Presidente da OAB: Vídeo de reunião ministerial é inconclusivo

  • Por Jovem Pan
  • 26/05/2020 11h57
Reprodução/FacebookFelipe Santa Cruz é o atual presidente da OAB

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Felipe de Santa Cruz, disse em entrevista ao Morning Show desta terça-feira (26) que o conteúdo apresentado no vídeo ministerial de 22 de abril, divulgado na semana passada, ainda não é suficiente para sustentar a acusação de Sergio Moro sobre a tentativa de interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal.

“Em relação às denúncias do ministro Sergio Moro, eu achei o [vídeo da reunião ministerial] inconclusivo. Acho que ainda precisa se esclarecer [o conteúdo], e deve ocorrer em inquérito no Supremo Tribunal Federal”, disse.

Santa Cruz, no entanto, indagou a falta de debate sobre ações contra a pandemia do novo coronavírus na reunião. “A Covid-19 foi abandonada pela alta cúpula do governo federal, e já matou 23 mil brasileiros”, completou.

Outro ponto destacado pelo presidente da OAB foram os temas debatidos pelos ministros. “O que me preocupou muito na reunião foi primeiro a conduta antirrepublicana de alguns ministros, claramente dento de um projeto de poder, ligados a um projeto de reeleição do presidente da República. Uma reunião calcada num pragmatismo que eu estranhei.”

Os palavrões ditos por Bolsonaro na reunião não surpreenderam Santa Cruz, mas ele citou a falta de decoro para a ocasião. “Sou pai de quatro adolescentes, convivo com palavrões. Não fico chocado ou impressionado, mas não é condizente com o decoro da reunião.