Ana Paula comenta geração de empregos e ironiza críticas a Bolsonaro: ‘Brasil vai despiorando’

Comentaristas do programa Os Pingos nos Is avaliaram o número de vagas de emprego formais criadas em maio e os reflexos para a economia brasileira

  • Por Jovem Pan
  • 28/06/2022 19h24 - Atualizado em 28/06/2022 19h26
ALOISIO MAURICIO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO Carteira de trabalho é colocada em calendário Ao todo, foram 277 mil vagas de emprego formais ofertadas no período

A geração de empregos com carteira assinada bateu recorde no Brasil no mês de maio, aponta dados divulgados pelo Ministério do Trabalho nesta terça-feira, . Ao todo, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), foram 277 mil vagas de emprego formais ofertadas no período, o que representa uma melhora em relação a abril deste ano e maio de 2021, quando a criação foi de 197,4 mil e de 266,3 mil empregos. O presidente Jair Bolsonaro comemorou o resultado nas redes sociais, citando que o resultado leve o Brasil a menor taxa de desemprego em sete anos. “Esses resultados estão sendo alcançados apesar de todo o empenho da esquerda e de parte da imprensa em gerar caos no Brasil”, escreveu o mandatário, no Twitter.

Durante sua participação no programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan, a comentarista Ana Paula Henkel falou sobre os resultados na economista, reforçando que o Brasil está “despiorando”. “Apesar da torcida contra 24 horas por dia, sete dias na semana, dos ministros do STF, da imprensa, dos partidos de oposição, o Brasil vai despiorando. Nona economia do mundo, uma agenda virtuosa. O ministro Paulo Guedes conseguiu não apenas frear os danos da economia global, do ‘fique em casa a economia a gente vê depois’, ele continuou oxigenando nossas artérias econômicas. Essa informalidade também vem dentro da reforma trabalhista, mais liberdade para empreendedores, empregados, empregadores também. Isso continuou oxigenando nossa economia de uma maneira que outros países não conseguiram”, mencionou a analista. Recentemente, a “Folha de S. Paulo” usou a palavra despiora para se referir à situação da economia brasileira.

A comentarista também ironizou recentes críticas feitas ao presidente Jair Bolsonaro pela viagem à Rússia no início do ano, em meio as tensões pelo conflito com a Ucrânia. Ana Paula lembrou que, atualmente, o Brasil não sofre com falta de fertilizantes pelas tratativas feitas na ocasião, durante encontro do mandatário brasileiro com Vladimir Putin. “O presidente Bolsonaro foi muito criticado quando ele visitou Vladimir Putin antes da guerra para garantir o carregamento de fertilizantes para o nosso agronegócio, que é uma ponta importantíssima do nosso coração econômico. E, hoje, o Brasil é o único país que não teve os seus carregamentos de fertilizantes afetados.”

Confira o programa desta terça-feira, 28: