Ana Paula Henkel: Foto de Lula com FHC é boa peça publicitária para Bolsonaro em 2022

Comentaristas do programa ‘Os Pingos Nos Is’ falaram sobre reunião entre ex-presidentes divulgada nesta sexta-feira, 21

  • Por Jovem Pan
  • 21/05/2021 20h09
Reprodução/Twitter/LulaOficial/Ricardo Stuckert Reunião entre Lula e FHC foi debatida no programa 'Os Pingos Nos Is'

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e o ex-presidente Lula divulgaram nesta sexta-feira, 21, a foto de um almoço que tiveram na última semana em São Paulo na casa do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, Nelson Jobin. Segundo a publicação, feita na página do petista, os ex-presidentes se reuniram “para um almoço com muita democracia no cardápio” e tiveram uma longa conversa “sobre o Brasil, sobre nossa democracia e sobre o descaso de Bolsonaro no enfrentamento da pandemia”. O tucano, por sua vez, publicou no Twitter: “Reafirmo para evitar más interpretações: PSDB deve lançar candidato e o apoiarei. Se não levarmos ao segundo turno, neste caso, não apoiarei o atual mandante, mas quem a ele se oponha. Mesmo Lula”. A publicação da imagem causou reações entre membros dos dois partidos. Apontado como possível candidato do PSDB à presidência em 2022, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, declarou que em um país democrático é natural que dois ex-presidentes possam conversar sobre política. Ele ressaltou, porém, que também é natural que a história não seja esquecida, e que conversar com todos é premissa de quem deseja o fim do “nós contra eles”. O presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, divulgou nota dizendo que o encontro “ajuda a derrotar Bolsonaro, mas não faz bem a um potencial candidato do partido”. A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, afirmou que “só mesmo Bolsonaro é incapaz de aceitar que dois ex-presidentes podem conversar civilizadamente sobre os graves problemas do país”.

A comentarista do programa “Os Pingos Nos Is”, da Jovem Pan, Ana Paula Henkel, acredita que não é sensato ter memória curta e esquecer do apoio de Lula a ditaduras como a de Venezuela, Cuba e China. “Quem anda de mãos dadas com a ditadura não quer dar a mão para o estado democrático de direito”, afirmou. Ela lembrou que há pouco tempo personagens tucanos como FHC e João Doria colocavam Bolsonaro e o petista em um mesmo balaio, afirmando que eles eram iguais e antidemocráticos. “E aí agora está Fernando Henrique Cardoso de mãos dadas com um antidemocrático? Com quem endeusa ditaduras? É difícil engolir, mas acho que quem gostou muito dessa peça publicitária que é essa foto é o próprio presidente Jair Bolsonaro, isso acaba se tornando uma peça maravilhosa de campanha no caminho da possível reeleição de Jair Bolsonaro, porque o Brasil acordou”, opinou. Segundo a comentarista, a pandemia arrancou máscaras de “liberais falsificados” no Brasil.

Confira o programa “Os Pingos Nos Is” desta sexta-feira, 21, na íntegra: