Convocação de primeiro governador para CPI da Covid deve ser feita na próxima semana, diz senador

Parlamentar foi entrevistado pela bancada do programa ‘Os Pingos Nos Is’ nesta sexta-feira, 21, e falou sobre possibilidade de pedir o depoimento do governador do Amazonas, Wilson Lima

  • Por Jovem Pan
  • 21/05/2021 19h24 - Atualizado em 21/05/2021 20h59
Jefferson Rudy/Agência SenadoSenador Marcos Rogério foi entrevistado no programa 'Os Pingos Nos Is'

Em entrevista ao programa “Os Pingos Nos Is”, da Jovem Pan, nesta sexta-feira, 21, o senador Marcos Rogério (Democratas) falou sobre os caminhos tomados pela CPI da Covid-19 na casa Legislativa. Segundo o parlamentar, uma das missões dele é deixar clara a parcialidade do relator, Renan Calheiros (MDB-AL), e da oposição ao governo federal. “O relator já entrou na CPI com a sentença debaixo do braço e não esconde isso. Ele faz questão de mostrar durante os depoimentos e quando vai fazer as entrevistas ele mostra o relatório todos os dia. Ele não tem uma posição de isenção, porque o correto é você apurar, buscar as provas, juntar ao processo, tomar os depoimentos e ao final fazer um relatório. Ele atua mais como um promotor de acusação do que como um relator”, afirmou.

O senador também falou dos bastidores da reação a um compilado de vídeos do começo de 2020 apresentado por ele durante a CPI, no qual governadores como Flávio Dino e João Doria falam da cloroquina. “A ideia foi na verdade desmascarar quem estava dentro da CPI com esse discurso, que quer provar para o Brasil que o problema da pandemia é a cloroquina, e não a Covid-19. Nos bastidores depois a conversa foi justamente essa: ‘Isso acaba expondo algo que a CPI quer negar, mas que é uma evidência’. E tem uma coisa, que eu disse lá ontem, que tem Estados que continuam com esse protocolo. Na terça-feira eu vou dizer os Estados que continuam com esse mesmo protocolo, inclusive, é bom que o relator fique bem atento, porque no estado de Alagoas continuam com o protocolo da cloroquina”, declarou.

“Espero que na próxima semana a gente já tenha possibilidade de avançar para os estados. Nós já tivemos dois requerimentos de convocação de secretários, o secretário atual de Saúde do Amazonas está convocado e também o ex-secretário executivo de Saúde do Amazonas. A CPI já avança para os Estados”, disse. Segundo Marcos Rogério, o depoimento dado pelo ex-ministro Eduardo Pazuello nesta quinta deixou clara a necessidade de convocação do governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), que teria sido omisso na administração do caos de saúde de Manaus em janeiro de 2021. “Se nós já não tínhamos dúvidas antes da necessidade de convocar o governador do Amazonas e outros, nós temos muito mais certeza. Acho que na próxima quarta-feira a gente consegue aprovar pelo menos esse requerimento de convocação de governador”, estimou. Segundo o senador, não há razão e há pouquíssimas chances de que o vereador Carlos Bolsonaro seja chamado para depor. “Qual é o filho de presidente, filho de governador, filho de prefeito que não fala com o seu pai?”, questionou. Para ele, a cogitação de chamar o filho do presidente é algo “agressivo”.