‘Houve evidente crime eleitoral e Biden terá que ir para a cadeia’, diz Olavo de Carvalho

Para o filósofo, o governo ‘tem medo dos Estados Unidos’: ‘O Brasil virou uma nação de cagões. Agora tá esse general Mourão torcendo para o Biden’, disse

  • Por Jovem Pan
  • 13/11/2020 20h50 - Atualizado em 13/11/2020 21h56
FacebookFacebook

O professor Olavo de Carvalho afirmou nesta sexta-feira, 13, em entrevista ao programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan, que houve fraudes nas eleições dos Estados Unidos, que tornaram Joe Biden o novo presidente do país. Segundo ele, aconteceu um “evidente crime eleitoral”, e o responsável por isso é o democrata. “Mesmo que a contagem final seja a favor dele, ele vai ter que ir para a cadeia. Eu não sei se o Trump será o presidente ou não, mas o Biden me parece que já se tornou inviável”, disse Olavo. Autoridades eleitorais americanas informaram em um comunicado nesta quinta-feira, 12, “não haver evidência” de que votos foram perdidos ou alterados, ou que os sistemas de votação tenham sido corrompidos nas eleições presidenciais. “As eleições de 3 de novembro foram as mais seguras da história americana”, disseram.

De acordo com o filósofo, “o velho partido democrata não existe mais”, e a política norte-americana foi tomada pelo comunismo. Além disso, ele afirmou que os presidentes dos EUA não representam os interesses da população, mas sim “os interesses da elite bilionária mundial”. “Esses presidentes são obviamente inimigos da nação. Bush foi um grande presidente do Iraque, o Clinton foi um grande presidente da China. Biden não sobreviveria [na presidência], ele só sobreviveu de propinas a vida inteira, propinas chinesas”, disse.

Na última semana, o presidente Jair Bolsonaro criou uma polêmica ao falar em usar “pólvora” para proteger a Amazônia, em resposta a uma declaração dita por Biden durante a campanha, sobre a possibilidade da imposição de sanções ao Brasil por causa da destruição da floresta. Para Olavo, o “governo não vai fazer nada” e “tem medo dos EUA”. “O Brasil virou uma nação de cagões. Agora tá esse general Mourão torcendo para o Biden, que falou em invadir a Amazônia. Sujeito está fazendo propaganda de um inimigo da pátria e todo mundo acha que é normal, que tem a opinião dele… não é normal vice-presidente ficar dando sua opinião”, comentou o escritor sobre Hamilton Mourão ter dito que, “como indivíduo, reconhece a vitória de Biden”.

‘Bolsonaro é o presidente mais sincero que já tivemos’

Chamado por muitos de “guru do bolsonarismo”, Olavo de Carvalho negou que seja um disseminador das ideias do presidente. “Essa história que eu sou o guru do governo Bolsonaro é ridícula”, disse o professor. Ferrenho apoiador de Bolsonaro no início do governo, Olavo tem feito críticas ao presidente nos últimos meses. No entanto, em entrevista nesta sexta, ele afirmou que “está inteiramente a favor de Bolsonaro se ele quiser ajuda”, e que, “como gerente de obras é o melhor que o Brasil já teve, e o presidente mais sincero”. “Porém, na guerra contra a esquerda ele é ineficiente, não sabe o que fazer. Ele cai nessa conversa mole dos generais que está reeleito e não faz nada, está se deixando esmagar pelos inimigos. Desde o início Bolsonaro é uma vítima de um engano da direita, que está pedindo dele o impossível”, disse o professor.

Assista ao programa na íntegra: