‘STF e TSE acham que podem impedir debate sobre segurança do sistema eleitoral’, diz Fiuza

PF intimou o presidente Jair Bolsonaro a depor sobre vazamento de inquérito que apura ataque ao sistema do TSE; programa ‘Os Pingos Nos Is’ comentou

  • Por Jovem Pan
  • 14/12/2021 20h07 - Atualizado em 14/12/2021 20h09
Fernando Frazão/Agência Brasil urna eletrônica Presidente divulgou inquérito sobre ataque ao sistema do TSE

Polícia Federal (PF) intimou nesta terça-feira, 14, o presidente Jair Bolsonaro (PL) a depor sobre o vazamento de um inquérito sigiloso que apura um ataque hacker ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). No dia 29 de julho, o chefe do Executivo apresentou detalhes da investigação durante uma transmissão ao vivo em suas redes sociais, na qual defendeu o voto impresso e usou dados da investigação da PF para tentar desacreditar a urna eletrônica. Ele também publicou a íntegra do inquérito em suas redes sociais.

Guilherme Fiuza, comentarista do programa “Os Pingos Nos Is“, da Jovem Pan News, defendeu o direito de debater sobre a segurança do sistema eletrônico de votação. “O STF e o TSE acham que podem impedir o debate sobre segurança do sistema eleitoral e é isso que eles estão fazendo ostensivamente desde antes desse episódio”, opinou. Fiuza também criticou a campanha feita pelo TSE para defender a urna eletrônica. “Havia essa propaganda enganosa do TSE de que o sistema é inviolável para tentar no grito dizer que a demanda por um sistema auditável era ignóbil. Chamaram subcelebridade militante para dizer que a urna eletrônica é a oitava maravilha do mundo, fizeram esse tipo de tentativa de lavagem cerebral sobre um sistema impugnável.”

Assista ao programa “Os Pingos Nos Is” desta terça-feira, 14, na íntegra: