Constantino diz que existe perseguição com Jair Bolsonaro

Segundo o comentarista da Jovem Pan, Rodrigo Constantino, a resposta do presidente Jair Bolsonaro ao repórter que questionou repasses à Michelle é ‘lamentável’, mas deve-se divulgar a pergunta feita

  • Por Jovem Pan
  • 24/08/2020 18h40
Alan Santos/PRPresidente afirmou que seu governo é formado por ministros, estatais e bancos oficiais

Após o presidente Jair Bolsonaro se exaltar com pergunta de repórter sobre depósitos do ex-assessor Fabrício Queiroz para Michelle Bolsonaro e afirmar ao profissional que tinha “vontade de encher sua boca de porrada”, o comentarista Rodrigo Constantino diz que a frase é “lamentável”. “Ele não pode perder a linha desse jeito por mais que tenha sido provocado”. Segundo ele, “existe uma perseguição, uma má vontade e uma torcida contra. E isso é distorcer o fato, não é narrar nem reportar os fatos e o povo percebe esse truque”.

Constantino avalia ainda que a íntegra do áudio no qual o repórter é ofendido pelo presidente não foi divulgada. “A própria emissora não coloca a pergunta, a pergunta que ganhou as redes sociais nas últimas horas ninguém viu. Por que não foi colocada a pergunta no ar para termos uma conclusão mais robusta?”. Na avaliação dele, a polêmica se deu dentro da “bolha”, “dominou a pauta da imprensa”, mas não deve afetar a popularidade do presidente. “Mas, fora da bolha, nada disso repercute e a próxima pesquisa vai mostrar o presidente com popularidade”, disse.

Confira a íntegra do comentário do Rodrigo Constantino no programa Pânico: