‘Não tem que ter pânico’, diz Bolsonaro à Jovem Pan após testar positivo para Covid-19

O presidente concedeu entrevista exclusiva ao Pânico nesta terça-feira (7)

  • Por Jovem Pan
  • 07/07/2020 12h49 - Atualizado em 07/07/2020 13h58
Marcos Corrêa/PRO presidente Jair Bolsonaro concedeu entrevista exclusiva ao Pânico nesta terça-feira (7)

O presidente Jair Bolsonaro disse, em entrevista ao Pânico nesta terça-feira (7), que não é preciso pânico em relação a pandemia da Covid-19. Ele confirmou mais cedo que foi diagnosticado com a doença. “Tem que se preocupar, mas não tem que ter pânico”, afirmou. O capitão reformado ainda explicou que as medidas de isolamento não garantiam que as pessoas não contrairiam a doença, mas que elas não ficariam doentes ao mesmo tempo. “Iam se contaminar, sim, mas ao longo de um tempo maior.”

Bolsonaro fez o exame para a Covid-19 nesta segunda-feira (6) após sentir febre e dores no corpo. Na entrevista, ele disse que tem uma tosse crônica e refluxo. “A idade vai chegando e os problemas vão aparecendo”, brincou. “Senti cansaço, dor muscular, um pouco de febre, dor no fundo dos olhos e resolvi fazer o exame”, explicou. Mesmo antes de saber o resultado, ele passou a tomar azitromicina e hidroxicloroquina. “Estou muito bem, suei um pouco à noite, mas estou 100%”, garantiu.

O presidente prometeu que vai seguir o protocolo de isolamento. “Fico com vontade de trabalhar, mas não vou porque vou seguir as recomendações”, lamentou. Bolsonaro garantiu que não fará aparições públicas por cerca de uma semana por causa da doença. “Enquanto o vírus não for embora, não vou fazer aparições públicas ou comparecer ao palácio da presidência da República”, disse.