‘Robinho não pode voltar para o Santos nem ser exemplo para ninguém’, diz Cartolouco

O ex-participante de ‘A Fazenda’ afirmou em entrevista ao programa Pânico que o time acertou ao romper o contrato com o jogador

  • Por Jovem Pan
  • 20/10/2020 15h55 - Atualizado em 20/10/2020 16h15
Santos FC/DivulgaçãoRobinho posa ao lado do presidente em exercício do Santos, Orlando Rollo

Em novembro de 2017, o jogador de futebol Robinho foi condenado a cumprir nove anos de prisão após fazer parte de um ato de violência sexual com mais cinco brasileiros em Milão no dia 22 de janeiro de 2013. Uma vez que a condenação se deu em primeira instância, a defesa de Robinho recorreu da decisão e aguarda um novo julgamento marcado para dezembro deste ano. O jogador segue negando as acusações. Na última semana, foram publicados trechos de conversas anexadas no processo no Tribunal de Milão entre o atacante e seus amigos, nos quais ele  confessa o crime e debocha da situação. No dia 10 deste mês, o Santos havia anunciado a contratação do atacante, no entanto, após gerar muita polêmica, decidiu revogar o contrato na última segunda-feira, 19.

Em entrevista ao programa Pânico desta terça-feira, o jornalista esportivo Cartolouco se posicionou sobre a polêmica que envolve o jogador de futebol. “Robinho já foi condenado na Itália então, juridicamente, ele é culpado. Enquanto ele não provar que não fez nada, não pode voltar a ter um trabalho público. As pessoas públicas devem servir de exemplo para as outras e, se ele realmente estuprou a menina, precisa pagar. O Robinho não pode voltar para o Santos como um ídolo, como um cara querido para a torcida. O Santos foi correto de suspender o contrato com o jogador. Ele era meu ídolo de infância e não é correto tomar uma pessoa dessa como exemplo”, afirmou.

Após ter seus áudios vazados, Robinho afirmou que está sendo perseguido pela Globo, “assim como a emissora faz com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Durante a entrevista, Cartolouco também rebateu este posicionamento do jogador. “O trabalho da mídia é se aproveitar das pessoas que fazem sucesso e o Robinho faz parte deste jogo. O famoso precisa saber lidar com isso, é o ônus da profissão. Ele apenas se tornou milionário porque o futebol é transmitido pela mídia. O Robinho tentou vender para o público esta história que envolve a Globo e o Bolsonaro, mas esta história não tem nada a ver com ele.”