Elogiado por Felipe Melo, Vampeta relembra ajuda ao amigo no Flamengo: ‘Ele já jogava muito’

O Velho Vamp abriu o coração e rasgou elogios ao amigo; “se eu o ajudei, foi muito na convivência e na espontaneidade de ser”, afirmou

  • Por Jovem Pan
  • 11/09/2020 10h30 - Atualizado em 12/09/2020 12h23
Montagem sobre fotos/ReproduçãoO Velho Vamp falou sobre a boa relação que tem com Felipe Melo na última edição do "Pergunte ao Vampeta"

“Tenho muito respeito por você, e muita gratidão, porque você e o Vampeta me ajudaram muito quando eu subi para o profissional”. A frase dita por Felipe Melo a Edílson Capetinha durante uma entrevista no fim de julho suscitou uma dúvida em muitas pessoas: como será que o Velho Vamp contribuiu para a formação do atual volante do Palmeiras como jogador profissional? O questionamento foi feito ao próprio ídolo do Corinthians. Na edição desta semana do “Pergunte ao Vampeta”, programa semanal do Grupo Jovem Pan, o pentacampeão mundial relembrou o convívio com o “Pitbull” durante a rápida, e polêmica, passagem que teve pelo Flamengo, em 2001.

“Quando eu joguei no Flamengo, o Felipe Melo estava subindo da base para o profissional. Eu fiquei lá por apenas três meses, mas, na época, ele era meia-esquerda e já jogava muito”, afirmou Vampeta. “Era mais a convivência do dia-a-dia, mesmo, nós éramos colegas de trabalho e tínhamos uma boa relação. Se eu o ajudei, foi muito na convivência e na espontaneidade de ser. Mas ele já tinha tudo para ser o craque que foi e ainda é”, acrescentou, sobre o jogador que foi campeão carioca e da Copa dos Campeões pelo Flamengo até ser negociado com o Cruzeiro, em 2003.

Não é de hoje que Vampeta rasga elogios a Felipe Melo. Em janeiro de 2017, por exemplo, quando surgiram as primeiras informações sobre o interesse do Palmeiras no jogador, o Velho Vamp disse: “Vai dizer que o Felipe Melo está vindo com contrato de três anos porque é ruim? Eu gosto muito dele! Ganhou tudo na Europa é um cara que gosta de ganhar. Às vezes, passa até dos limites. Muita gente diz que ele bate, que não sei o quê… Na Copa do Mundo de 2010, muita gente colocou a eliminação do Brasil na conta dele, mas, para mim, um dos grandes responsáveis foi o Júlio Cesar, e ele voltou a ir a uma Copa depois. Eu joguei com ele no Flamengo, mas foi o goleiro brasileiro que mais levou gols na Copa. Não estou dizendo que o Júlio Cesar é uma m****, e sim defendendo o Felipe Melo, porque ficou só na conta dele aquele segundo tempo (contra a Holanda). Poucas pessoas se lembram do passe que ele deu para o Robinho na primeira etapa, no 1 a 0. Ele joga e tem liderança”.

Dois anos depois, Vampeta foi além e disse que o amigo era melhor que Casemiro, tetracampeão europeu com o Real Madrid, titular da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2018 e considerado um dos grandes meio-campistas do futebol mundial na atualidade. “O Felipe Melo joga mais do que Casemiro, do que Fernandinho, do que essas barcas todas aí… A bola que ele joga, gente. Não estou falando só dele no Palmeiras, não. Onde o Felipe Melo jogou, ele jogou com qualidade. Cruzeiro, Inter de Milão, Juventus, Galatasaray… Eu fui companheiro dele no Flamengo, e ele jogava de meia-esquerda. A bola dele na idade do Casemiro? Ele jogava mais!”, finalizou.

Confira, abaixo, a 44ª edição do “Pergunte ao Vampeta”: