‘Sou fã da Xuxa, minha tara era ser paquita’, afirma Sikêra Jr após polêmicas

Apresentador da RedeTV! falou que a briga com a rainha dos baixinhos começou por conta de um vídeo postado por Luisa Mell

  • Por Jovem Pan
  • 18/11/2020 13h29
Reprodução/RedeTV!Sikêra Jr. diz que briga com Xuxa foi motivada por Luisa Mell

Sucesso na RedeTV!, o apresentador Sikêra Jr. elevou o ibope do canal com “Alerta Nacional” e contou no Tô na Pan desta quarta-feira, 18, que chegou a ser disputado pela Band, Record e Rede Massa, emissora do apresentador Ratinho. Com um contrato de sete anos, ele não pensa em trocar de canal, pois afirmou tem liberdade para dizer o pensa sem nenhum tipo de censura e está recebendo um alto salário. “Nunca imaginei ganhar tanto assim. É muito bacana eu poder ir a uma loja e falar para a minha filha escolher o carro que ela quer”, comentou o jornalista que não aceitou se mudar para São Paulo e segue apresentando seu programa em Manaus.

Sikêra Jr. tem a aprovação de parte do público, mas também coleciona polêmicas e uma das mais recentes foi envolvendo a apresentadora Xuxa Meneghel, que foi à Justiça pedir a demissão e a cassação do título de jornalista do apresentador da RedeTV!. “Eu tenho um problema sério de não levar desaforo para casa, já perdi emprego por causa disso”, disse o âncora que acredita nunca ter provocado ninguém. “Eu sou fã da Xuxa, eu era louco pela Sorvetão e pela Letícia Spiller, minha tara era ser paquita, meu pai achou que eu queria ser viado”, declarou. A confusão com a rainha dos baixinhos teve início após ela fazer uma campanha com vários artistas dizendo que zoofilia não é crime por causa de um vídeo que Luisa Mell postou do “Alerta Nacional”.

“A Lulu Chorona [Luiza Mell] pegou uma reportagem que foi exibida no meu programa e fez um corte em que apareço rindo da mulher batendo no marido porque ela estava desconfiada que o marido estava transando com a égua e fez uma armadilha para pegá-lo. Antes, eu falei que ele era um cabra safado, que não sabia a doença que podia levar para a mulher, mas essa parte foi cortada”, contou o jornalista. “A campanha que a Xuxa montou, muita gente participou sem saber. Não foi falado que tinha um cara em Manaus fazendo piada com zoofilia e o intuito é atingi-lo.”

Quando a polêmica entre os apresentadores virou notícia no Brasil, o jornalista se sentiu “privilegiado” por saber que a Xuxa sabia da existência dele. “Achava ela tão grandiosa, uma mulher tão bonita, tão bacana, mantive a imagem da Xuxa descendo da nave. De repente, eu vi ela fazendo um escarcéu e juntando os artistas. Na minha página, um monte de gay começou a meter o pau em mim. Quem começou tudo isso foi a Lulu Chorona”, enfatizou. Questionado se sua opinião política influenciava na opinião dos artistas sobre ele, Sikêra Jr. respondeu que “sim”: “Sou declaradamente amigo do Bolsonaro, da Michelle Bolsonaro e do Eduardo Bolsonaro. Essa posição machuca muita gente, o esquerdista não aceita que tem verde, só o vermelho. Se o Bolsonaro fizer merda, eu vou falar. Só acho que ele não deveria dar entrevista”.