Ministério Público vai apurar apologia à zoofilia no BBB 20

Mari Gonzalez e Felipe Prior são acusados de apologia à zoofilia no BBB 20

  • Por Jovem Pan
  • 04/02/2020 16h58
Reprodução/GloboMari Gonzalez é acusada de apologia à zoofilia no BBB 20

O Ministério Público do Rio de Janeiro determinou nesta terça-feira (4) a abertura de um inquérito para apurar suposta apologia à zoofilia no BBB 20.

“A 19ª Promotoria de Investigação Penal, da 1ª Central de inquéritos no MPRJ, recebeu hoje a ouvidoria pertinente ao assunto e encaminhou para a 32ª DP para instauração de Inquérito Policial, com a máxima urgência”, diz nota emitida pelo órgão.

Na semana passada, Mari Gonzalez e Felipe Prior conversaram sobre o assunto na casa do BBB 20. “É anormal pra gente, mas é normal pra pessoa. E tudo bem também a pessoa querer comer um animal”, afirmou Mari, que é ex-panicat. “Tem gente que fica excitado, que transa com animal.”

Felipe, por sua vez, revelou que até um funcionário seu dizia que era prática comum: “Os peões da obra falaram que no Nordeste os caras mandavam a pau. Chegavam no sítio com as cabras. O ‘Alemão’ mesmo, vou falar quem é, meu funcionário, o que tiver está traçando, as cabras (…) Ele diz que chega na obra e fala quem nunca deu um talento na cabrinha, os caras dizem que a cabra até grita o nome.”

No dia 27 de janeiro, o deputado estadual Bruno Lima (PSL-SP) afirmou que entraria com uma representação no Ministério Público do Rio para a apuração do assunto.

“Já realizei milhares de resgates, dentre eles, de animais abusados sexualmente. É triste demais o estado do animal após agressão, ficam totalmente coagidos e muito machucados! Zoofilia JAMAIS SERÁ NORMAL”, disse o parlamentar na época.

Dentro do BBB 20, Mari e Felipe foram chamados ao confessionário para falar sobre o assunto, mas a Globo não se pronunciou.