George Clooney e esposa doarão R$ 533 mil para ONGs no Líbano

Amal Alamuddin é libanesa e ficou sensibilizada com a tragédia que vitimou mais de 100 pessoas e feriu outras cinco mil

  • Por Jovem Pan
  • 07/08/2020 17h49
Hugo Philpott/EFEGeorge e Amal estão juntos desde 2013

George Clooney e sua esposa Amal Alamuddin anunciaram nesta quinta-feira, 6, que vão doar 100 mil dólares (o equivalente a R$ 533 mil) para três instituições de caridade no Líbano, com o intuito de auxiliar o país, após as explosões na cidade de Beirute na última terça-feira, 4 . “Nós dois estamos profundamente preocupados com o povo de Beirute e com a devastação que eles enfrentaram nos últimos dias. Encontramos três organizações de caridade que estão oferecendo ajuda básica no local: A Cruz Vermelha Libanesa, Impact Lebanon e Baytna Baytak. Nós vamos doar 100 mil dólares para essas três ONGs”, disseram em comunicado à revista People.

A explosão no porto de Beirute deixou ao menos 137 mortos e cinco mil feridos. Amal nasceu na cidade e teve que deixar o país quando tinha somente dois anos, por conta da guerra civil. Hoje ela trabalha como advogada de direitos humanos e mora na Inglaterra com George Clooney, quem conheceu em 2013, e seu filhos gêmeos Ella e Alexander, de 3 anos. O ator hollywoodiano tem se manifestado em causas sociais. Após a morte de George Floyd, um homem negro que foi morto asfixiado por um policial nos EUA em maio, George escreveu um ensaio para o The Daily Beast apoiando as manifestações do Black Lives Matter.

Em junho, o ator anunciou que faria uma doação de US$ 500 mil para a Iniciativa Justiça Igual em Honra à Juneteenth após declarações do presidente Donald Trump. “Obrigado, Presidente Trump, por ‘tornar famosa a Décima Quinta’. Muito parecido com quando Bull Connor tornou ‘Civil Rights’ famoso. Minha família estará doando 500 mil dólares para a Equal Justice Initiative em homenagem a seus esforços heróicos “, diz em declaração enviada à People.