Julia Gama é dispensada da final do Miss Brasil e não passará faixa a campeã: ‘Chorando’

Atual vice Miss Universo disse que a organização do concurso optou por deixá-la de fora do evento sem dar uma explicação; já os responsáveis pelo evento afirmaram que a Miss descumpriu cláusulas do contrato

  • Por Jovem Pan
  • 05/11/2021 11h21 - Atualizado em 05/11/2021 12h16
Reprodução/Instagram/juliawgama Julia Gama Atualmente com o título, Julia Gama foi cortada da final do Miss Brasil 2021

Julia Gama, que atualmente carrega os títulos de Miss Brasil e vice Miss Universo, não irá passar a faixa para sua sucessora na final do concurso de 2021 que acontece no sábado, 6. Nas redes sociais, ela fez um desabafo no qual revelou que foi dispensada pela organização do evento. “Não estarei presente na final. Esta foi a decisão da Organização do Miss Universo Brasil, que após haver formalmente me convidado para participar do evento, há poucos dias atrás, me enviou um novo e-mail dispensando minha presença. Como eles não deram explicações do porquê de tal decisão, me resta respeitar sem entendê-la. Não posso dizer que sou indiferente a esta situação porque não sou. Eu dediquei tudo de mim ao título de Miss Universo Brasil”, escreveu a modelo no Instagram. 

A atual Miss Brasil disse que mesmo tendo “opiniões distintas” e “valores conflitantes” ao da organização do concurso, eles realizaram “um trabalho incrível juntos”, que rendeu a ela o título de vice Miss Universo. “É olhar para tudo vivido até aqui que me deixa triste não poder encerrar este ciclo como manda o protocolo e a tradição do Miss Brasil: com um desfile digno, um discurso de despedida e coroando minha sucessora”, declarou Julia, que também agradeceu o apoio que recebeu dos brasileiros enquanto carregou a faixa de Miss Brasil. “Estou aqui chorando e escrevendo para vocês, porque na verdade queria dar um abraço em cada um para agradecer todo carinho e apoio que vocês me deram.”

A modelo não deixou claro se houve algum conflito direto com a organização do concurso, mas enfatizou que nada acontece por acaso. “Estou com minha consciência tranquila, de ter feito o meu melhor, de ter sido fiel aos meus valores e de ter. por vezes errado, mas aprendido com meus erros, eu abro mão do meu ego (que gostaria de viver este momento especial de despedida) e digo que desejo o melhor ao evento e o sucesso da nossa nova Miss Universo Brasil, porque antes de querer brilhar como pessoa, eu quero que o Brasil brilhe. Então, convido todos vocês a torcerem por ela como torceram por mim. Para minha sucessora, seja ela quem for, desde já digo que ela poderá contar comigo”, concluiu a atual Miss Brasil. Procurada pela Jovem Pan, a organização do concurso disse que Julia foi dispensada por ter “descumprido com cláusulas do contrato firmado com a organizadora do concurso”. 

“No contrato realizado com a empresa, a candidata compromete-se a zelar pela imagem do concurso nacional e internacional (Miss Universe) e pelo título – cláusula esta prevista e mandatória em todos os contratos das candidatas que concorrem ao certame internacional. Ao longo dos últimos meses, contudo, a Miss gerou polêmica ao questionar na mídia e para fornecedores as regras do concurso, acusando a organização de ser ultrapassada e machista ao seguir as regras prevista ao contrato de franquia com o Miss Universe, afetando , assim, a imagem do maior concurso de beleza do mundo. A organização declara que o Miss Universo Brasil é uma franquia e segue as  normas internacionais do evento”, informou a Organização do Miss Universo Brasil.