Após briga com Taylor Swift, Scooter Braun fala em ‘divisão tóxica’

  • Por Jovem Pan
  • 22/11/2019 07h32
Reprodução/InstagramTaylor Swift está lutando por seu próprio catálogo musical, comprado por Scooter Braun

Scooter Braun quebrou o silêncio sobre a rixa que tem com Taylor Swift, descrevendo como uma “divisão tóxica”. A briga começou em junho, quando Braun comprou a Big Machine Records, que detém os direitos sobre todo o catálogo de músicas de Swift.

Ela alegou que não teve a possibilidade de adquirir sua própria obra. Na semana passada, Taylor fez um longo desabafo acusando o empresário de impedi-la de apresentar as suas músicas antigas no American Music Awards – em que ela receberá prêmio por sua carreira.

“Eu não falei sobre isso em seis meses, nenhuma vez. Não publiquei um comunicado e isso é difícil, porque muito foi dito e há muitas opiniões – muita confusão”, afirmou Braun em uma conferência na Câmara do Comércio de Hollywood.

Ele reforçou que não entraria em detalhes, por “não ser seu estilo”. “Eu acho que vivemos em um tempo com uma divisão tóxica e pessoas encarando as redes sociais como o lugar apropriado para ataques e não conversas. Não gosto de políticos fazendo isso, ou ninguém mais, e se isso significa que serei o ‘cara mau’, que assim seja. Não vou participar.”

É importante ressalvar que Scooter não citou Taylor nominalmente, mas deu indícios de que preferia que a situação fosse resolvida de forma privada. “O que eu direi é que as pessoas precisam se comunicar para resolver as coisas. Muita coisa fica perdida por falta de comunicação”, analisou.

“Eu também acho que há muitos problemas reais no mundo e que eles devem ser discutidos em salas fechadas para serem resolvidos. É algo que tenho tentado fazer por seis meses”, completou.