”O agressor só se torna agressor porque a vítima o autoriza”, diz padre Fábio de Melo

  • Por Estadão Conteúdo
  • 27/06/2016 16h30
"Eu tô é morto esticado no meio da sala", respondeu o padre à brincadeira do jornalista

Um vídeo antigo do Padre Fábio de Melo foi resgatado por internautas no último domingo (26), e se tornou um dos assuntos mais discutidos pela web.

O trecho em questão vem de uma pregação do sacerdote, realizada no final de 2006. O padre Fábio alerta as mulheres vítimas de agressão doméstica para que denunciem seus agressores e enfatiza que a vítima só se torna vítima de agressão se ela não o denunciar.

“Eu sempre digo: as mulheres que são agredidas fisicamente por seus maridos, no dia em que ela recebe a primeira agressão, ela que vai determinar pra ele se ele vai ter o direito de agredi-la a vida inteira ou não, é o jeito como ela olha pra ele, não é nenhuma palavra e nenhum grito que vai dizer “não me bata”, é o seu jeito de ser mulher”, diz o padre em vídeo.

O vídeo rapidamente viralizou nas redes sociais, causando espanto e revolta nos internautas e devido à alta repercussão, Fábio de Mello decidiu responder as acusações em seu perfil no Twitter.

Acusado de culpar as próprias mulheres em casos de violência e assédio, o padre disparou: “Foi há 10 anos. Já fiz inúmeras pregações refutando a cultura da agressão, do estupro, do machismo. Continuo acreditando que o silêncio da vítima contribui com a manutenção da violência”, finalizou. Confira a postagem no Twitter do Padre Fábio de Mello e ao vídeo com a fala dele: