Filme de Bárbara Paz vai representar o Brasil no Oscar: ‘Emocionada’

Documentário ‘Babenco: Alguém tem que ouvir o coração e dizer: Parou’ pode trazer a primeira estatueta para o Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 18/11/2020 15h36 - Atualizado em 18/11/2020 17h26
Reprodução/Instagram/barbararaquelpazDocumentário dirigido por Bárbara Paz representa o Brasil no Oscar

O documentário “Babenco: Alguém tem que ouvir o coração e dizer: Parou” foi escolhido pela Academia Brasileira de Cinema para representar o Brasil na corrida por uma vaga ao Oscar de 2021. Dirigido por Bárbara Paz, o premiado filme traça os últimos dias do cineasta Hector Babenco, com quem a diretora chegou a ser casada. A premiação está marcada para o dia 25 de abril e, se produção concorrer na categoria de Melhor Filme Nacional e ganhar, será a primeira estatueta do Brasil. O anúncio da indicação foi feito nesta quarta-feira, 18, após uma reunião do Comitê de Seleção.

Bárbara Paz celebrou a escolha do documentário nas redes sociais: “Meu deus!!! Emocionada! Hector sorrindo lá em cima”. Somando prêmios como o do Festival de Veneza de 2019 e do Festival de Viña Del Mar, que aconteceu este ano, no Chile, o filme foi muito aclamado pela crítica e a diretora define a obra como uma homenagem ao cineasta. “O filme é um poema visual, minha ode para Hector. É também minha despedida para ele. A partir dos meus olhos se revelam o homem interior e seu amor pelo cinema, amor este que o ajudou a manter-se vivo por tantos anos. Ele morreu bem como viveu, filmando até o fim”, comentou Bárbara no site oficial do documentário. Com uma longa carreira no teatro, na TV e no cinema, a artista multifacetada chegou a dirigir curtas-metragens e alguns programas, mas o documentário “Babenco – Alguém tem que ouvir o coração e dizer: Parou” é seu primeiro longa-metragem.