Globo se posiciona após padre chamar casal de repórteres de ‘viadinhos’

Declaração feita por Erick Rianelli a Pedro Figueiredo ao vivo foi alvo de ataques homofóbicos

  • Por Jovem Pan
  • 18/06/2021 09h21
Reprodução/Globo/18.06.2021William Bonner disse no 'Jornal Nacional' que a Globo repudia o preconceito

Após viralizar uma declaração de amor que o repórter Erick Rianelli fez ao vivo ao também repórter Pedro Figueiredo, o casal passou a ser alvo de ataques homofóbicos. O jornalista da Globo fez a declaração no “Bom Dia Rio” do ano passado, assim como outros repórteres heterossexuais, e o vídeo voltou a circular nas redes sociais por causa do Dia dos Namorados celebrado no último sábado, 12. O “Jornal Nacional” de quinta-feira, 17, abordou o assunto e William Bonner afirmou que a emissora se solidariza com o casal, “reafirma seu compromisso com a diversidade e repudia veementemente toda forma de preconceito”.

O assunto ganhou repercussão depois que um padre identificado como Paulo Antônio Müller, do Mato Grosso, ofendeu o casal durante a homília do último domingo, 13. “Desculpa, dois viados. Um repórter e um viadinho, chamado Pedrinho.’ Prepara meu almoço, estou chegando, estou com saudade’. Ridículo. Que chamem a união de dois viados, duas lésbicas, como querem, mas não de casamento, por favor”, declarou o religioso em um vídeo que viralizou. O Ministério Público do estado de Mato Grosso divulgou nas redes sociais que “instaurou procedimento investigatório para apurar os fatos e colher os subsídios necessários para adoção de medida judicial cabível”. Após o posicionamento da Globo no “Jornal Nacional”, Erick se pronunciou no Instagram: “Depois das palavras dos homofóbicos veio uma onda de carinho e amor. Eu e Pedro vamos em frente acreditando no afeto e no respeito. Obrigado pelas mensagens, stories e áudios com palavras de incentivo. O amor vence”.