Neymar rebate críticas sobre vida fora dos gramados: ‘Como você fica 12 anos no auge sem se cuidar?’

O craque afirmou que se vê mais maduro e demonstrou confiança ao falar sobre as possibilidades do Brasil ganhar a Copa do Mundo de 2022

  • Por Jovem Pan
  • 28/10/2021 18h20 - Atualizado em 28/10/2021 18h25
ALEXANDRE LAGO/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDONeymar comemora gol marcado com a camisa da seleção brasileira

Desde que despontou no futebol profissional com a camisa do Santos, Neymar convive com questionamentos quanto a sua vida extracampo. Baladeiro, o camisa do Paris Saint-Germain e da seleção brasileira admitiu nesta quinta-feira, 28, que gosta de curtir a noite. O craque, no entanto, alegou que as festas não o atrapalham dentro das quatro linhas e pediu mais respeito aos críticos. “Eu falo de respeito, porque a galera fala: ‘Ah, o Neymar não se cuida, o Neymar é isso, aquilo’. Então como você vai ficar 12 anos no auge? Sem se cuidar? É complicado”, declarou, em entrevista ao canal “Fui clear”. Mais recentemente, ele foi criticado por supostamente ter se apresentado ao clube e à equipe nacional fora de forma. Em uma boa atuação com a camisa da Canarinho, inclusive, o meia-atacante chegou até a mostrar o abdômen definido para responder os comentários. “Aí eu fui para uma festa, conheci alguém muito famoso, e falam: ‘O Neymar saiu, Neymar é baladeiro, não pode ir para a festa’. Não, eu saio quando eu posso. Saio quando dá. Quando eu sei que não vou treinar no dia seguinte. Eu não vou deixar de fazer nada. Sempre falei isso. Tem que me cobrar com o que eu faço dentro de campo”, reiterou o craque.

Prestes a completar 30 anos, Neymar afirmou que se vê mais maduro e que continua com vontade de ganhar títulos importantes dentro de campo. “São dois tipos de pessoa. Em campo, às vezes acho que me transformo. Quero ganhar de qualquer jeito. Tenho meus erros, óbvio. Já errei muito mais, se pudesse mudar algumas coisas, óbvio que tomaria outras atitudes. Mas a maturidade vai vindo, não quer dizer que com 30 anos eu esteja praticamente perfeito, maduro. Quero deixar meu legado nesse sentido”, disse o jogador, sem fazer uma previsão de quando pretende pendurar as chuteiras. Na entrevista, o meia-atacante também confirmou que vê o Brasil como um dos favoritos ao título da Copa do Mundo de 2022, ressaltando o trabalho feito por Tite e o preparo psicológico do grupo para a competição, marcada para acontecer no fim do ano que vem, no Catar. “Acredito que essa seja uma Copa para surpreender, a gente sabe o quão é difícil ganhar uma Copa. É o meu sonho maior. Acho que a gente está se preparando, temos uma boa equipe, temos um bom treinador. Estamos nos preparando cada vez mais para que a gente possa nos ajustar”, comentou. “Para essa Copa, a gente está indo mais preparado psicologicamente, mentalmente. Acho que tem tudo para a gente surpreender”, acrescentou.

Já sobre o estrelado time do PSG, que ainda não desempenha um bom futebol, o brasileiro pediu mais paciência, lembrando que alguns jogadores chegaram recentemente e estão se adaptando. “Óbvio que o PSG se reforçou muito bem. Vieram jogadores de muita qualidade, campeões que para nós é um prazer muito grande tê-los no nosso time (…). Futebol é jogado. Não importa os nomes que você tenha na nossa equipe. A gente sabe do nosso potencial, sabe da equipe que a gente tem hoje. Mas se a gente não jogar junto, não trabalhar junto, se esforçar um pelo outro, as coisas não vão acontecer. Como equipe, a gente tem que se fechar mais para que isso possa acontecer. A gente está se conhecendo cada vez melhor, e tem tudo para a gente fazer uma grande temporada e conquistar os títulos que a gente almeja”, opinou.