Com 104 anos de história, clássico entre Corinthians e Palmeiras decide o Brasileirão feminino pela 1ª vez

Eternos rivais começam a disputa das finais neste domingo, às 21h, no Allianz Parque; saiba quem são os destaques das equipes e onde assistir ao jogo

  • Por Flavia Matos
  • 12/09/2021 10h00
Reprodução/ BR FemininoTamires, do Corinthians, e Augustina, do Palmeiras: Derby definirá o campeão do Brasileirão feminino de 2021

A partir deste final de semana, as torcidas de Corinthians e Palmeiras poderão viver a rivalidade do Derby da capital paulista em uma decisão de título. As equipes disputam a final do Campeonato Brasileiro feminino em dois jogos — o primeiro neste domingo, 12, às 21h, e o segundo no dia 26 de setembro —, valendo a consolidação da hegemonia alvinegra ou a quebra dela pelo grande rival. Será a primeira vez em 104 anos de confronto que os times femininos se enfrentarão na disputa de título do principal torneio nacional. O Corinthians é hoje uma potência do futebol feminino, com dois títulos do Paulista, duas Copa Libertadores e dois Brasileirão, sendo o último em 2020. Já o Palmeiras é a sensação do momento, mas um “azarão” em sua primeira final da elite desde 2001, quando conquistou o Paulista. Como os times chegam para essa final? Quais são destaques e onde assistir? A Jovem Pan Online mostra tudo o que você precisa saber para não perder nada deste duelo.

Como chegam as equipes para a final?

Palmeiras e Corinthians fizeram campanhas muito parecidas no primeiro turno do campeonato. Foram as duas melhores trajetórias do torneio. O Corinthians terminou na primeira posição, com 38 pontos (12 vitórias, dois empates e uma derrota), enquanto o Palmeiras foi o segundo colocado, com 37 pontos (11 vitórias e quatro empates). Nas quartas de final, as palestrinas tiveram a primeira derrota: 2 a 1 para o Grêmio. No jogo de volta, fizeram 4 a 1 e avançaram. O Corinthians, por sua vez, teve vida fácil contra o Avaí Kindermann: 4 a 1 na ida e 6 a 0 na volta. Nas semifinais, o Timão venceu a Ferroviária por 6 a 2 no agregado. O Verdão aplicou 5 a 1 no Internacional na soma dos dois confrontos.

Destaques das equipes

Os ataques estão afiados de ambos os lados, e as chances de gol são grandes. A palmeirense Chú deu a volta por cima nas polêmicas que a afastaram das Olimpíadas e tem mostrado serviço. Prova disso foram os três gols na semifinal. Outro bom nome do ataque alviverde é Carol Baiana, que soma cinco gols em 14 partidas. Pelo lado do Corinthians, destaque para Vic Albuquerque, recém-convocada para a seleção brasileira e maior goleadora do time no torneio (9). Gabi Portilho também é um nome de peso no ataque corintiano. Na defesa, o Palmeiras conta com a dupla Bruna Calderan e Agustina para frear as adversárias. Calderan, inclusive, além de brilhar defensivamente, também tem municiado o ataque alviverde — são cinco assistências na temporada. O coletivo do Corinthians é seu principal trunfo. Nomes como Tamires e Erika dão sustentação defensiva, enquanto a jovem Jheniffer, de 19 anos, aparece como um risco às adversárias no ataque. Ela é a segunda maior goleadora da equipe, com oito gols.

Onde assistir?

O primeiro jogo da final será neste domingo, às 21h (horário de Brasília), no Allianz Parque. A partida terá transmissão da TV Bandeirantes, SporTV, Tik Tok Brasileirão e Tik Tok Desimpedidos. O jogo de volta acontece no dia 26 de setembro, às 20h, na Neo Química Arena. Em caso de empate nos dois confrontos ou de uma vitória para cada equipe com o mesmo saldo de gols, o título será decidido nos pênaltis.