Com gramado encharcado, Flamengo perde para o Juventude em Caxias do Sul

Resultado freia a expectativa do time carioca em subir na classificação; rubro-negro ficou com os mesmos 9 pontos e em 8º lugar

  • Por Jovem Pan
  • 27/06/2021 14h08
MAX PEIXOTO/DIA ESPORTIVO/ESTADÃO CONTEÚDO - 27/06/2021Gramado bastante prejudicado pela forte chuva em Caxias do Sul atrapalhou o desenrolar da partida

O Juventude venceu o Flamengo neste domingo, 27, por 1 a 0, no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. Os times, que se enfrentaram no jogo válido pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro, encontraram um gramado bastante prejudicado pela forte chuva em Caxias. O resultado freia a expectativa do time carioca em subir na classificação. O Flamengo ficou com os mesmos 9 pontos e em 8º lugar – e pode perder posições com a sequência da rodada. Já o Juventude chegou ao terceiro jogo sem derrota e pulou para o 10º lugar, com nove pontos. Os dois times tiveram dificuldades para tocar a bola, forçando longos lançamentos em meio às inúmeras poças de água. Com um time muito mais técnico, o Flamengo foi quem mais sofreu nos primeiros 45 minutos. O time demorou a assimilar que não poderia ter a posse de bola como de costume e com falhas individuais viu o adversário ter as melhores chances de abrir o placar.

Logo aos cinco minutos, Gustavo Henrique errou domínio de bola e Guilherme Castilho partiu em velocidade em direção ao gol. O volante chutou forte, mas em cima de Diego Alves, que espalmou. Lance que fez Rogério Ceni alertar à beira do gramado: “vai na bola longa, não vale a pena arriscar aqui atrás”. Só que o Flamengo seguiu insistindo em toques curtos e viu o Juventude abrir o placar. Aos 24, Matheuzinho tentou toque por baixo e foi traído pela poça de água. Matheus Peixoto dominou e arriscou de fora da área, sem chances de defesa para Diego Alves. No segundo tempo, o Flamengo pressionou o Juventude nos primeiros minutos e poderia ter empatado. Bruno Henrique cruzou na área e o volante Guilherme Castilho, de canela, mandou contra o próprio gol e acertou a trave. Depois, foi a vez de Filipe Luís finalizar dentro da área e ver a bola passar perto da trave. O Juventude não conseguiu manter o ritmo do primeiro tempo e viu o Flamengo dominar as ações. Aos 22 minutos, Pedro recebeu na entrada da área, girou sobre a marcação e finalizou rasteiro, rente à trave de Marcelo Carné. O Flamengo seguiu pressionando o Juventude até os minutos finais, mas encontrou uma defesa bem postada para evitar o empate. Já os gaúchos pouco assustaram em campo, tendo como melhor momento uma falta cobrada por Rafael Forster aos 40 minutos, em que a bola desviou na barreira e saiu por cima do travessão. Nos minutos finais, o Flamengo foi para o tudo ou nada e ficou reclamando de um possível pênalti de Michel Macedo em cima de Pedro, lance em que o árbitro mandou seguir, frustrando as expectativas do time carioca em pelo menos empatar fora de casa.

*Com informações do Estadão Conteúdo