Cazares, Dentinho e Roberto de Andrade: Corinthians planeja renovação para 2021

Sob comando de Duílio Monteiro Alves, clube deve sofrer importantes mudanças; veja quem fica e quem sai segundo informações da Jovem Pan

  • Por Jovem Pan
  • 31/12/2020 16h42 - Atualizado em 31/12/2020 16h45
Twitter/ReproduçãoClube deve anunciar mudanças entre atletas e direção

Antes mesmo de 2020 terminar, a diretoria do Corinthians já se movimenta para planejar 2021, estudando e negociando as renovações contratuais. Informações apuradas pela Jovem Pan apontam que titulares estão na mira, assim como novos nomes para compor a gestão do clube no próximo ano. Apesar das mudanças previstas para a temporada que está por vir, os últimos doze meses também foram marcados por demissões e contratações. Em 24 de dezembro, o Alvinegro do Parque São Jorge sofreu uma significante baixa com a despedida de Mauro Boselli. O centroavante disputou 72 partidas e marcou 17 gols nas duas temporadas que jogou pelo time, no entanto, teve seu desempenho comprometido por lesões. Sendo um dos cinco maiores artilheiros gringos do Timão, com o fim do contrato, Boselli não deve permanecer no futebol brasileiro. Segundo a apuração da reportagem, o jogador está em fase final de negociação com o argentino Boca Juniors.

Enquanto Boselli deixa a equipe, o atacante Dentinho está na mira do Corinthians. O jogador afirmou que após encerrar o contrato com o ucraniano Shakhtar Donetsk, considera retornar ao time em que foi revelado , mas até o momento a decisão não foi cravada. Entre os atletas que o clube mantém a intenção de renovar o contrato, está o meia equatoriano Juan Cazares. O camisa 10 deve sentar-se à mesa em janeiro para negociar com a nova presidência do time.

Além dos jogadores, a diretoria do Corinthians também seguirá a tendência de reformular o quadro técnico. Com a chegada de Duílio Monteiro Alves à presidência do time em 4 de janeiro, o ex-diretor Alessandro Nunes deve retornar ao clube sendo nomeado dirigente de futebol. Por sua vez, Roberto de Andrade, ex-presidente do Timão, pode voltar a integrar a gestão com um cargo chave na alta cúpula de futebol do clube, representando uma importante peça política nos bastidores do Parque São Jorge.

*Com informações do repórter Raphael Thebas