Corinthians assina novo acordo com a Caixa e vai pagar dívida de R$ 611 milhões do estádio em 20 anos

Novo acordo, que era negociado desde 2020, prevê que o time paulista comece a pagar os juros apenas em 2023

  • Por Jovem Pan
  • 25/07/2022 22h07 - Atualizado em 25/07/2022 22h17
Reprodução/Neo Química Arena imagem do estádio do Corinthians Em novo contrato, Neo Química Arena deve ser paga em 20 anos pelo Corinthians

O Corinthians assinou, nesta segunda-feira, 25, os documentos do acordo entre o clube e a Caixa Econômica Federal para a quitação do empréstimo realizado para a construção da Neo Química Arena. A dívida é de R$ 611 milhões e será paga em 20 anos. Em nota, o Corinthians informou que o presidente Duílio Monteiro Alves deu continuidade à decisão tomada pelo Conselho Deliberativo do clube em reunião realizada em 27 de junho deste ano. Na oportunidade, houve unanimidade entre os conselheiros pela aprovação dos termos do acordo.

O novo acordo, que era negociado desde 2020, prevê que o time paulista comece a pagar os juros apenas em 2023. Antes, o início do pagamento era previsto para este ano. Da dívida de R$ 611 milhões, R$ 300 milhões serão pagos por meio da negociação do naming Rights à Neo Química e outros R$ 311 milhões serão arcados pelo clube em parcelas de aproximadamente R$ 16 milhões.

Nas redes sociais, o presidente do Corinthians comemorou a assinatura do contrato. “Assinamos! No ritmo que a negociação exigiu desde o dia 1º. Com orgulho, damos este passo e agradeço a todos os envolvidos. Divido essa vitória com o presidente Andrés Sanchez, que iniciou esse processo, o Conselho e todos que torceram por nosso final feliz com a Caixa. Vai, Corinthians!”, escreveu.