Corinthians empata com o Santos e chega ao 4º jogo sem vitória

Time do Parque São Jorge teve a oportunidade de virar a partida, mas ficou no 1 a 1

  • Por Jovem Pan
  • 07/10/2020 21h17
ANDRÉ ANSELMO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOCorinthians e Santos empataram em 1 a 1 na Neo Quimica Arena

A semana não foi das mais tranquilas para o Corinthians. Perto da zona de rebaixamento, o time recebeu um Santos extremamente desfalcado na Neo Quimica Arena, pelo Campeonato Brasileiro, na tentativa de acalmar os ânimos dos seus torcedores e se recuperar. Apesar de ensaiar uma reação, fazendo a pressão sobre o alvinegro praiano, o time do Parque São Jorge esbarrou nas próprias dificuldades e ficou no 1 a 1.

Poderia ter sido mais – apesar de abrir o placar, o Santos abdicou da ofensividade ainda no fim da primeira etapa, e deu espaços para o Timão, que tentou mas não conseguiu virar. O empate não é bom nem para o time da capital, que continua muito próximo ao Z-4 e não vence há quatro jogos, nem para o Santos, que perdeu a oportunidade de entrar no G4.

O JOGO

O clássico era a chance do Corinthians tentar se recuperar no Brasileirão, mas novamente, em campo, a equipe teve um desempenho muito abaixo do esperado, na semana em que enfrentou protestos de sua torcida. Mesmo repleto de desfalques, o Santos conseguiu abrir o placar logo aos 10 minutos do primeiro tempo, em um cruzamento de Jean Mota. Madson cabeceou da pequena área e abriu o marcador.

O Corinthians tinha mais posse de bola, mas não sabia o que fazer com ela. Os zagueiros Gil e Danilo Avelar continuaram avançando como se fossem armadores – nos primeiros minutos, eles eram os líderes de passes em toda a equipe, enquanto os jogadores de meio não apareciam. Os erros de passe também continuaram atrapalhando a equipe.

Depois do gol, percebendo a dificuldade em criar jogadas do Corinthians, o Santos passou a administrar a partida. O time recuou, e optou por jogar no contra-ataque, apostando em lances de velocidade e marcando a saída de bola, deficiência marcante do Corinthians. Sem meio de campo, o time tentou de fora da área com Danilo Avelar, mas João Paulo ficou com a bola.

Aos 39 minutos, Madson tocou dentro da área para Kaio Jorge, mas a bola passou por cima do gol de Cássio. A opção tática do Santos custou caro aos 45 minutos. Em escanteio cobrado por Lucas Piton, Luan Peres não cortou como deveria e a bola sobrou para Danilo Avelar cabecear. A defesa santista pediu falta em João Paulo, mas a imagem analisada pelo VAR mostrava que o zagueiro chegou primeiro para o cabeceio, e que o goleiro não chegou a tocar na bola. Gol confirmado. O lance resultou na advertência do técnico Cuquinha com o cartão amarelo, por reclamação.

Na segunda etapa, Coelho promoveu algumas mudanças na equipe e melhorou. Continuou por mais tempo com a bola, mas a organização das jogadas ainda era uma dificuldade. O recém-chegado Cazares deu outro tom ao meio de campo – foi dele o primeiro passe que levou perigo, aos 6 minutos, para Gustavo Mosquito, substituto de Léo Natel. Pituca chegou na frente e conseguiu desarmar. Pará tentou pelo lado do Santos, mas pegou muito forte na bola e ela foi pela linha de fundo.

Aos 8, Mosquito tentou novamente jogada em velocidade, e foi travado por Luiz Felipe em cima da linha da grande área. Depois de marcar a falta, o árbitro foi até o monitor do VAR para conferir a possibilidade de pênalti, e acabou mudando de ideia – falta anulada, e o cartão de Luiz Felipe, que havia sido advertido com o amarelo, retirado. Aos 15, Piton tentou de fora, e João Paulo fez a defesa.O Santos não conseguiu recuperar o domínio da partida, e continuava cedendo espaços. Mais rápido, o Corinthians tentava, tentava, mas pecava nas finalizações.

Os minutos finais foram de mais pressão. Aos 37 minutos, o Corinthians perdeu outra oportunidade de virar o placar. Fagner recebeu passe açucarado dentro da área, cara a cara com João Paulo, mas furou, e a bola passou por todo mundo. Depois tomar uma broca de Coelho por ter entrado desatento na partida, Mateus Vital acordou – e quase fez um golaço, de fora da área. João Paulo saiu bonito na foto, fazendo uma grande defesa. Na cobrança de escanteio, Boselli cabeceou com perigo, mas para fora. Quando o relógio marcava 51 minutos, Danilo Avelar sofreu falta. O jogador saiu de campo chorando com dores no joelho.

Corinthians e Santos terão pouco tempo de treinamento para a próxima rodada, quando enfrentam pedreiras – o Timão vai ao Castelão para a partida contra o Ceará, e o Santos recebe o Grêmio, na Vila Belmiro.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 1 X 1 SANTOS

CORINTHIANS – Cássio; Fagner, Gil, Danilo Avelar e Lucas Piton; Gabriel, Roni (Camacho) e Luan (Cazares); Léo Natel (Mosquito), Gustavo Mantuan (Mateus Vital) e Jô (Boselli). Técnico: Dyego Coelho.

SANTOS – João Paulo; Pará, Luiz Felipe (Marcos Leonardo), Luan Peres e Felipe Jonatan (Wagner); Jobson, Diego Pituca e Jean Mota (Taílson); Madson, Kaio Jorge (Lucas Lourenço) e Lucas Braga (Ivonei). Técnico: Cuquinha.

GOLS – Madson (10/1ºT), Danilo Avelar (45/1ºT)

CARTÕES AMARELOS – Lucas Braga (26ºT), Roni (13/1ºT), Lucas Lourenço (32/2ºT), Danilo Avelar (35/2ºT), John Victor (49/2ºT);

JUIZ – Marcelo de Lima Henrique

LOCAL – Neo Química Arena (SP)