Corinthians lamenta tumulto em aeroporto: ‘O momento pede tranquilidade e trabalho’

Jogadores do Corinthians foram cercados e ameaçados no desembarque no Aeroporto Internacional de Cumbica

  • Por Jovem Pan
  • 14/09/2020 12h20
Reprodução/TV Gazeta Jogadores do Corinthians foram ameaçados após derrota para o Fluminense

O Corinthians emitiu uma nota, na manhã desta segunda-feira, 14, condenando as ameaças sofridas por alguns torcedores do desembarque do time no Aeroporto Internacional de Cumbica, na noite de ontem, após a derrota para o Fluminense, fora de casa. Em comunicado oficial, o clube alvinegro ressaltou que confia no atual elenco e pediu calma neste período de turbulência. “O momento pede tranquilidade, trabalho e responsabilidade conjunta. Temos plena confiança no grupo de jogadores que formamos. Conhecemos o caráter e o profissionalismo desses atletas, das conquistas de que muitos fizeram parte às situações mais difíceis deste ano. Confiamos que a resposta necessária será dada em campo”, afirmou.

No aeroporto localizado em Guarulhos, o grupo corintiano foi alvo de ameaças durante a saída do salão de desembarque para o ônibus que aguardava a delegação. Cantillo e Ederson, por exemplo, precisaram correr para chegar ao veículo, enquanto Cássio, um dos maiores ídolos da história do Timão, foi muito cobrado pelos torcedores que aguardavam o time. “O Sport Club Corinthians Paulista lamenta profundamente as cenas ocorridas no último domingo, no Aeroporto Internacional de Guarulhos, e ressalta que sempre zelará pela integridade física de atletas e funcionários”, avisou o Corinthians.

Em má fase, o Corinthians é apenas o 15º colocado do Campeonato Brasileiro e não sabe o que é vencer há três rodadas. Ainda sem treinador – Tiago Nunes foi demitido na semana passada, a equipe está se preparando para o duelo contra o Bahia, marcado para a próxima quarta-feira. O interino Dyego Coelho, novamente, estará no comando do time.

Leia a nota completa aqui:

O Sport Club Corinthians Paulista lamenta profundamente as cenas ocorridas no último domingo, no Aeroporto Internacional de Guarulhos, e ressalta que sempre zelará pela integridade física de atletas e funcionários.

Este é um ano em que a torcida do Corinthians faz enorme falta. Não ter a Fiel nos empurrando nas arquibancadas da Neo Química Arena e do Brasil, jogo após jogo, é parte de um vazio ao qual precisamos nos acostumar urgentemente. Quem já teve essa torcida do lado sempre sentirá essa ausência. Mas não acreditamos em intimidação e ameaças como forma de obter resultados esportivos.

O momento pede tranquilidade, trabalho e responsabilidade conjunta. Temos plena confiança no grupo de jogadores que formamos. Conhecemos o caráter e o profissionalismo desses atletas, das conquistas de que muitos fizeram parte às situações mais difíceis deste ano. Confiamos que a resposta necessária será dada em campo.