Dispensado, Jadson ironiza Tiago Nunes e ‘põe ainda mais fogo’ no Corinthians; entenda

Post feito pelo ex-jogador do Timão ironizando o treinador ajudou a aumentar ainda mais a temperatura de um clube que já está em chamas

  • Por Jovem Pan
  • 11/09/2020 11h27 - Atualizado em 11/09/2020 12h37
Montagem sobre fotos/Bruno Escolástico/Estadão Conteúdo/Reprodução/Jovem PanTiago Nunes (à esquerda) dispensou Jadson (à direita) do Corinthians no início do ano

A derrota por 2 a 0 para o arquirrival Palmeiras, na última quinta-feira, 10, na Neo Química Arena, aumentou consideravelmente a pressão sobre Tiago Nunes. Não bastasse isso, um post feito pelo meio-campista Jadson, atualmente sem clube, ajudou a “colocar ainda mais fogo” nos bastidores do Corinthians. Logo após o jogo válido pela nona rodada do Campeonato Brasileiro, o atleta compartilhou uma imagem do treinador deixando o gramado em Itaquera e acrescentou a seguinte hashtag: #GuardiolaBrasileiro.

A ironia de Jadson faz referência ao lendário técnico do Manchester City, da Inglaterra, e prova que o meia ainda guarda mágoas de Nunes. O motivo: assim que foi contratado, no início do ano, o treinador dispensou o jogador e Ralf do Timão. O aviso foi feito apenas um dia da apresentação do elenco para a pré-temporada, o que deixou a dupla extremamente chateada. Em março, quando o Corinthians já viva mal momento na temporada, Jadson disse: “a gente colhe o que planta. Passamos por uma situação, como o Corinthians vem passando. Não classificou na Libertadores e não vem bem no Paulista. Às vezes vezes a pessoa tem que ter uma prepotência e acaba acontecendo isso”.

Tiago Nunes, por sua vez, rebateu o atleta e explicou por que o dispensou. “Não tomo decisão sozinho. Tudo foi compartilhado. Coloquei, sim, para a direção que Ralf e Jadson não tinham características que a gente desejava em termos de intensidade física, de movimento. Fiz uma avaliação minuciosa porque são jogadores muito identificados com o clube. Coloquei meu desejo, e a direção acatou. Conversei bastante com a direção sobre perfil de jogadores. Jogadores que a gente acreditava que poderiam iniciar próximos do que a gente desejava a gente manteve”, afirmou, na ocasião.