Tio de Diego Costa diz que Corinthians ‘deu para trás’ em negociação por reação da torcida

Empresa responsável por bancar o salário do atacante teria feito pesquisa com rejeição ao atleta; presidente Duílio afirmou que negócio não avançou por questões financeiras

  • Por Jovem Pan
  • 26/01/2022 19h37 - Atualizado em 26/01/2022 21h17
Diego Costa Diego Costa rescindiu o contrato com o Atlético-MG no fim da temporada passada e está livre no mercado

A negociação entre Corinthians e Diego Costa parece não ter terminado de forma amigável. Isso é o que afirma o tio do jogador, Jogner Costa. Em um vídeo enviado ao programa Central do Mercado, do GE, Jogner afirmou que ambas as partes tinham se acertado com valores de salário e etc e que o contrato já estaria pronto, porém, uma empresa que iria investir na contratação ‘deu pra trás’ depois de fazer uma pesquisa com a torcida. “Quando estava tudo certo, Diego na animação para jogar no Corinthians, falei sobre ser palmeirense. Ele disse que o Palmeiras nunca fez contato. Tudo bem. Corinthians é muito grande, enorme. Maior prazer de jogar no Corinthians. Quando foi para assinar, a empresa deu para trás, e Duilio disse que a empresa tinha feito uma pesquisa e que a torcida não queria Diego Costa no Corinthians. Essa é a realidade. Diego ficou chateado. Eles deram para trás e não quiseram assinar. A empresa não quis”, disse Jobner.

Ele ainda afirmou que não há interesse do atacante em voltar para a Europa. “Qual jogador brasileiro não quer Corinthians, Palmeiras, São Paulo, Flamengo, etc? A família do Diego é toda de Sergipe. Ficou com ele quando esteve no Atlético-MG. Mentira da mídia que a família queria ficar na Europa. Ela quer ficar onde ele está jogando. Sempre o acompanhou, com o maior prazer”, explicou. No dia 21 de janeiro, em entrevista ao mesmo programa, o presidente Duílio Monteiro disse que a negociação não foi adiante porque Diego queria ganhar ‘salário das Arábias’ e o clube não tinha condições no momento, mas não fechou as portas para o atacante de 33 anos. “Posso cravar que nesta janela ele não virá para o Corinthians. Grande jogador, gosto muito, é a cara do clube, nos ajudaria, temos carência. Mas é uma operação em que a conta não fecha”,