Desfalcado, Flamengo reencontra bom futebol e bate o Barcelona no Equador

Após sonora goleada por 5 a 0 para o Del Valle, equipe faz 2 a 1 e se tranquiliza no Grupo A

  • Por Jovem Pan
  • 22/09/2020 22h50
Reprodução/FlamengoPedro comemora o primeiro gol do Flamengo diante do Barcelona

O Flamengo superou seus desfalques e venceu o Barcelona, em Guayaquil, por 2 a 1, nesta terça-feira. Com 11 jogadores fora da partida, sete deles diagnosticados com covid-19, o atual campeão da Libertadores jogou bem, se reabilitou da surra histórica por 5 a 0 para o Independiente del Valle, e deixou bem encaminhada a vaga às oitavas de final no Grupo A.

Destaque para a movimentação constante dos meias ofensivos Gerson, Éverton Ribero e Arrascaeta, e do atacante Pedro, que levaram o técnico Domènec Torrent a vibrar na beira do gramado – ele recebeu um cartão amarelo por reclamação. Com o resultado, e acima de tudo, a boa apresentação mesmo sem parte das suas peças mais importantes, caso de Diego Alves, Victor Luís e Gabriel Barbosa, a paz se restabelece no time, que agora ganha um respiro na luta pela primeira colocação do grupo, e também na caça ao líder do Brasileirão. No domingo, o time visitaria o Palmeiras, mas aguarda decisão sobre o adiamento da partida solicitado à CBF por causa dos casos de coronavírus.

O time pisou no gramado do Monumental de Guayaquil com 11 desfalques – além de Isla, Matheusinho, Victor Luís, Diego Ribas, Vitinho, Bruno Henrique e Michael, diagnosticados com covid-19 no Equador – os jogadores voltaram ao país ainda nesta terça e não viram o jogo), Diego Alves, Gabriel Barbosa e Pedro Rocha estão machucados, e Gustavo Henrique, suspenso. Mesmo assim, o time conseguiu mostrar durante parte do jogo o bom futebol que o torcedor se acostumou a ver na temporada passada. Troca de passes, movimentação, ofensividade e alegria em jogar bola. No fim, cansou e levou pressão, mas soube segurar a vantagem.

Logo aos 5 minutos, Gerson arrancou, passou como quis pela marcação e deixou Pedro na cara do gol. O substituto de Gabriel não decepcionou e marcou 1 a 0 – 9º gol do centroavante em 24 jogos. Aos 17 minutos, o goleiro Burrai trabalhou em dose dupla, em chutes fortes de Arrascaeta e Everton Ribeiro. Após troca rápida de passes entre os três jogadores do rubro-negro, ele, porém, nada pode fazer. O uruguaio mostrou tranquilidade ao dominar no peito e estufar as redes.

Sob pressão após o 5 a 0 diante do Del Valle, Domènec comemorou muito cada gol. Cobrado por não ser atuante à beira do campo, ele vibrou durante quase toda a partida, acompanhando de perto as jogadas rápidas e envolventes de ambos os lados, e uma “fome de gols” – repertório surpreendente para um time armado quase que de última hora.

Precisando da vitória, o Barcelona assustou no fim do primeiro tempo. Arroyo e Colmán finalizaram errado. Na segunda etapa, Colmán recebeu lançamento longo, dominou e rolou para Martínez, que não desperdiçou e descontou. O Fla não sentiu o baque, e quase ampliou em seguida, com Gerson e Pedro, que perderam oportunidades.

Com o passar do tempo, o desgaste físico virou adversário flamenguista. Pedro saiu, com cãibras. Superior tecnicamente, os cariocas viram o rival crescer no fôlego. Colmán e o polêmico Álvez quase empataram. O Flamengo, então, mostrou que também é um time aguerrido. Com raça, se postou bem atrás, cortou os incontáveis “chuveirinhos” para a área, eliminou o adversário, e garantiu 3 pontos importantíssimos.

FICHA TÉCNICA

BARCELONA 1 x 2 FLAMENGO

BARCELONA – Burrai; Castillo, Riveros, Aimar (Gabriel Marquez) e Vallecilla; Orejuela (Oyola), Piñatares (Quintero), Martínez (Precisado), Damian Díaz e Arroyo (Jonatan Álvez); Colmán. Técnico: Fabián Bustos.

FLAMENGO – César; Thuller (Ramon), Rodrigo Caio, Léo Pereira e Renê; William Arão, Thiago Maia, Gerson, Éverton Ribeiro e Arrascaeta; Pedro (Lincoln). Técnico: Domènec Torrent.

GOLS – Pedro, aos 5, e Arrascaeta, aos 25 minutos do primeiro tempo. Martínez, aos 3 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Piñatares, Orejuela e Riveros (Barcelona); William Arão, Lincoln e Thiago Maia (Flamengo).

ÁRBITRO – Diego Haro (PER).

LOCAL – Estádio Monumental de Guayaquil, no Equador.

* Com Estadão Conteúdo