Experiência de Cássio e Fagner contrasta com garotada do Palmeiras em derby decisivo

Recém-promovidos ao time profissional, Gabriel Menino e Patrick de Paula pedem licença na final do Paulistão contra o Corinthians

  • Por Jovem Pan
  • 05/08/2020 07h03
Cesar Greco/PalmeirasPatrick de Paula e Gabriel Menino são as novas apostas do Palmeiras

A experiência diante da nova geração. O duelo desta quarta-feira entre Corinthians e Palmeiras, primeiro jogo da final do Campeonato Paulista, colocará frente a frente Cássio e Fagner, com carreiras consolidadas e vencedoras com a camisa do alvinegro, e Gabriel Menino e Patrick de Paula, recém-chegados no futebol profissional que já conquistaram a confiança da torcida do Verdão e do técnico Vanderlei Luxemburgo. Do lado alvinegro, não é ousadia dizer que Cássio é raramente questionado. O goleiro vai para sua nona final com o Corinthians, e foi justo em um momento decisivo, na Libertadores de 2012, após algumas falhas de Julio Cesar em momentos cruciais da equipe no Paulistão, que ele cavou seu espaço no time titular e ganhou moral com a “Fiel”. Do elenco atual, Cássio é o jogador que mais conquistou títulos – nove, protagonista em grande parte das campanhas. A trajetória que já dura oito anos teve algumas baixas, é verdade. Em 2016, ele recebeu propostas de Besiktas, da Turquia, e Grêmio. À época, o goleiro havia se desentendido com o preparador de goleiros Mauri Lima, da comissão técnica de Tite, e perdido a posição para Walter. Quis o destino que ele permanecesse com a camisa do Timão, gravando seu nome na galeria de ídolos do Parque São Jorge.

Após a vitória sobre o Mirassol, ele pregou tranquilidade e pés no chão para a decisão contra o Palmeiras. “Humildade. Vamos continuar com os pés no chão, trabalhando, focados. Temos duas partidas ainda”, disse, aos canais oficiais do clube. Cássio também é o 10º jogador que mais vestiu a camisa do clube na história, com 470 jogos – se contados apenas os goleiros, pula para a segunda colocação, atrás apenas de Ronaldo Giovanelli, que coleciona 602 atuações. Na lista de recordistas do Corinthians também está Fagner, que já vestiu a camisa do Alvinegro 353 vezes. Contestado por grande parte dos rivais pela imprudência em alguns lances, o lateral revelado pelo clube é unanimidade entre os corintianos. Com a final deste ano, são seis participações em decisões e cinco títulos, dois brasileiros e três paulistas. Segundo o site especializado em estatísticas SofaScore Brazil, ele é o primeiro em assistências, passes decisivos, cruzamentos certos e desarmes entre todos os inscritos no Paulistão.

A experiência dos ídolos do Timão contrasta com o momento de Patrick de Paula e Gabriel Menino do rival Palmeiras. Recém-promovidos ao futebol profissional em 2020, os jogadores estrearam na Libertadores, contra Tigre-ARG e Guaraní-PAR, respectivamente, e ganharam o espaço em meio aos medalhões e altos salários do Palmeiras. A dupla de volantes preenche uma outra lacuna no Alviverde. O último nome de peso revelado pelas categorias de base do Palmeiras foi Gabriel Jesus, vendido ao Manchester City em 2016. Ao lado de Dudu, negociado com o futebol do Catar durante a paralisação do Paulistão, o jogador foi um dos pilares da conquista do título brasileiro em 2016. Tanto Menino quanto Patrick atuaram no derby da primeira fase, quando o Corinthians bateu o Palmeiras por 1 a 0. Em seu primeiro clássico valendo uma taça, Patrick de Paula se mostra confiante. “Nossa equipe está preparada para essa final. Nos preparamos bastante. É clássico contra o maior rival. Temos que jogar bem, ficar com a bola. Vamos trabalhar bastante na semana, quarta tem decisão. É uma grande final. Vamos buscar a vitória”, disse à TV Palmeiras após a classificação.

Se a experiência ou a juventude vencerá o duelo, apenas o confronto desta quarta-feira, às 21h30, poderá dizer. O Corinthians deve vir a campo o mesmo time que iniciou os últimos dois jogos: Cássio, Fagner, Gil, Danilo Avelar e Carlos Augusto, Gabriel, Éderson e Luan; Ramiro, Mateus Vital e Jô. A dúvida fica por  Cantillo, que já se recuperou da covid-19, deve ser relacionado, mas não foi confirmado no time titular pelo técnico Tiago Nunes. No Palmeiras, Felipe Melo sentiu dores na Coxa, e é dúvida para o jogo. O time deve começar com Weverton; Marcos Rocha, Felipe Melo (Luan), Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Ramires, Gabriel Menino e Patrick de Paula; Rony, Luiz Adriano e Willian. Essa é a sétima vez que os times decidem o título do Paulistão. Relembre!