Final da Copa América terá sistema de reconhecimento facial no Maracanã

  • Por Jovem Pan
  • 06/07/2019 11h50
Tânia Rêgo/Agência BrasilImagens serão usadas para identificar pessoas que tenham mandados de prisão em aberto ou até mesmo torcedores que estejam proibidos de frequentar estádios

A partida final da Copa América, neste domingo (7), terá um sistema de reconhecimento facial usado pela Polícia Militar no Maracanã, palco do jogo entre Brasil e Peru. A corporação do Rio de Janeiro já utilizou o método em Copacabana, durante o carnaval deste ano.

A partir de câmeras de vídeo nas áreas de acesso dos estádios e de um programa de computador integrado ao banco de dados da polícia, é possível usar as imagens para identificar pessoas que tenham mandados de prisão em aberto ou até mesmo torcedores que estejam proibidos de frequentar estádios.

As imagens serão transmitidas em tempo real para o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) e também para uma sala de monitoramento instalada dentro do Maracanã.

Cerca de mil policiais serão empregados para garantir a segurança de torcedores, moradores e turistas. A Polícia Militar informou ainda que vai fazer um cordão de isolamento na área externa do Maracanã para impedir que torcedores sem ingresso se aproximem do estádio.

Além do policiamento na área do Maracanã, terminais de transportes coletivos e vias de acesso ao estádio, haverá um reforço de policiais no Boulevard Olímpico, na Praça Mauá, onde acontece a Fan Fest.

A Guarda Municipal também montou esquema especial com 487 guardas e 60 veículos para o patrulhamento, ordenamento urbano e controle do trânsito em apoio ao jogo final da Copa América.

Com Agência Brasil