Copa América: Maradona será homenageado antes de Argentina x Chile

Maior ídolo do torcedor argentino, Maradona, assim como Pelé, nunca conquistou a competição entre seleções sul-americanas

  • Por Jovem Pan
  • 14/06/2021 14h45 - Atualizado em 14/06/2021 14h48
Reprodução/ Instagram @leomessiDiego Armando Maradona ao lado de Lionel Messi

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) informou que fará uma homenagem a Diego Armando Maradona, ícone do futebol que morreu no final de 2020, antes da partida entre Argentina e Chile, marcada para esta segunda-feira, 14, às 18 horas (de Brasília), no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, pela rodada inaugural da Copa América. Sem dar mais detalhes, a entidade afirmou o tributo será “uma surpreendente produção audiovisual em reconhecimento à carreira esportiva e ao legado do “El Pibe”, como ficou conhecido um dos melhores futebolistas de todos os tempos.

“Um trabalho realizado em tempo recorde, que passou por mudanças de local e diversos desafios, mas sempre encarado com paixão e profissionalismo. Um show que combina recursos audiovisuais surpreendentes, música, tecnologia e fogos de artifício, para encantar o público por trás das telas. Maradona deixou a vida terrena, mas seus gols e dribles ficarão para a posteridade e serão um legado eterno para o futebol sul-americano, de um jogo incansável que nunca se cansa”, diz um trecho do comunicado emitido pela Conmebol na tarde de hoje.

Maior ídolo do torcedor argentino, Maradona, assim como Pelé, nunca conquistou a Copa América. Em três participações no torneio, o ex-camisa 10 da Albiceleste conquistou, no máximo, o terceiro lugar, na edição de 1989. Maradona morreu no dia 25 de novembro de 2020, na cidade de Tigre, perto de Buenos Aires, devido à uma parada cardiorrespiratória. Ele estava em uma casa alugada, onde se recuperava após uma operação de um hematoma na cabeça, e onde ele supostamente estava com internação domiciliar.