Espanha bate a Suíça nos pênaltis e vai à semifinal da Eurocopa

Agora, o time treinado por Luis Enrique espera o vencedor de Bélgica x Itália para conhecer o seu rival no duelo da próxima fase, marcado para terça-feira, em Wembley, na cidade de Londres, na Inglaterra

  • Por Jovem Pan
  • 02/07/2021 15h46 - Atualizado em 02/07/2021 16h21
EFE/EPA/Anatoly MaltsevAlba e Koke comemoram gol da Espanha contra a Suíça, em jogo válido pelas quartas da Eurocopa

A Espanha voltou a viver um drama, mas bateu a Suíça nas penalidades após o empate em 1 a 1 e avançou à semifinal da Eurocopa. Em partida realizada na cidade de São Petersburgo, na Rússia, nesta sexta-feira, 2, Zakaria (contra) marcou para a “Fúria”, enquanto Shaqiri fez o gol dos suíços. Nas penalidades, a “La Roja” acabou levando a melhor, ganhando por 3 a 1. Com o resultado, a seleção espanhola, maior campeã do torneio ao lado da Alemanha, mantém vivo o sonho do tetra. Agora, o time treinado por Luis Enrique espera o vencedor de Bélgica x Itália para conhecer o seu rival no duelo da próxima fase, marcado para terça-feira, em Wembley, na cidade de Londres, na Inglaterra.

A Espanha pressionou a equipe adversária logo no começo do confronto e foi premiada com um gol aos 8 minutos. Em cobrança de escanteio, Alba dominou e bateu com força. A bola desviou em Zakaria, tirou Sommer da jogada e estufou a rede. Mesmo atrás do placar, os suíços não abdicaram da sua estratégia, ficando postados na defesa e apostando nos contra-ataque. A “Fúria”, por sua vez, trocou passes sem objetivo, deixando a partida monótona. A partir dos 35 minutos, a Suíça adiantou as suas linhas, tentando a igualdade, principalmente, nas bolas paradas. Ainda assim, o time de Petkovic desceu para o vestiário sem dar um chute ao gol de Unai Simón.

Incomodada com o resultado, a Suíça passou a frequentar o campo ofensivo, arriscando mais chutes de fora da área e tentando ataques em velocidade. Zakaria, com chute de fora da área, e Zuber, com finalização defendida por Unai Simón, incomodaram. O empate, porém, saiu nos pés de Shaqiri, que se aproveitou de vacilo da marcação, recebeu de Freuler e empurrou para as redes, aos 22 minutos. Luís Enrique, então, colocou a Espanha para o ataque e viu seu time ficar com um homem a mais após Freuler receber o vermelho direto por carrinho forte em Gerard Moreno. Apesar da superioridade numérica, a La Roja não conseguiu criar chances claras no tempo regulamentar.

Na prorrogação, a Espanha aproveitou o desgaste físico da Suíça para imprimir uma pressão, transformando a partida em um legítimo ataque contra defesa. Gerard Moreno, centroavante que vive boa fase, desperdiçou duas excelentes oportunidades, chutando para fora em jogada cara a cara com o goleiro, além de ter parado em Sommer. O arqueiro, inclusive, foi o destaque do tempo extra, parando Alba, Marcos Llorente e Pau Torres em outros lances, levando a disputa para as penalidades. Nas cobranças, no entanto, Unai Simón brilhou, pegou as batidas de Schar e Akanji, viu Vargas chutar para fora, virando o herói da Espanha na classificação.