Guardiola tenta fazer mistério, mas indica que vai tirar Gabriel Jesus do time

  • Por Jovem Pan
  • 08/04/2019 14h53 - Atualizado em 08/04/2019 14h54
Divulgação PLGabriel Jesus foi substituto de Agüero em duas partidas

Técnico do Manchester City, Pep Guardiola até tentou fazer mistério, mas não conseguiu. Tudo indica que ele trocará Gabriel Jesus por Sergio Agüero no jogo desta terça-feira (9), pela Liga dos Campeões., contra o Tottenham. O argentino se recuperou fisicamente e deve ser titular na partida, a partir das 16h (de Brasília).

O Manchester City pode ter uma grande novidade para partida contra o Tottenham, nesta terça-feira, no recém-inaugurado Tottenham Hotspur Stadium, em Londres, pela rodada de ida das quartas de final da Liga dos Campeões da Europa. Recuperado de uma lesão, o atacante Sergio “Kun” Agüero voltou a treinar e pode ser titular. Mas o técnico espanhol Pep Guardiola resolveu fazer mistério se o argentino jogará no lugar do brasileiro Gabriel Jesus, que começou jogando nas duas últimas partidas do time.

“Agüero se sente muito melhor. Ele participou do treinamento com o time pela primeira vez (desde que se recuperou) e se sentiu bem”, afirmou Guardiola em entrevista coletiva nesta segunda-feira, já em Londres. “Está se recuperando e agora treinando. Vamos acompanhar”.

A mesma situação do argentino vale para os zagueiros Kyle Walker e Benjamin Mendy. O primeiro sentiu dores na coxa no primeiro tempo da vitória sobre o Brighton, no último sábado, pela semifinal da Copa da Inglaterra, e foi substituído no intervalo por precaução. “Todos são candidatos a jogar nesta terça-feira”, limitou-se a dizer o treinador do Manchester City.

Guardiola mais uma vez fez questão de agradecer o empenho de todos os jogadores e membros da comissão técnica pela temporada que o time está fazendo. O Manchester City já conquistou o título da Copa da Liga Inglesa e ainda tem a possibilidade de faturar mais três: Liga dos Campeões, Campeonato Inglês e Copa da Inglaterra.

“A qualidade do clube e de sua organização e a qualidade dos jogadores são as razões de estarmos em uma boa posição. Você não pode fazer o que já fizemos sem todos os envolvidos até agora”, ressaltou o treinador espanhol.

Com Estadão Conteúdo