Lewandowski responde apoio de Messi na Bola de Ouro: ‘Que não sejam palavras vazias’

Atacante do Bayern de Munique admitiu que ficou chateado por não ter sido eleito o melhor jogador do mundo de 2021

  • Por Jovem Pan
  • 07/12/2021 11h06 - Atualizado em 07/12/2021 11h07
EFE/EPA/YOAN VALAT Robert Lewandowski ficou na segunda posição do prêmio Bola de Ouro 2021 Robert Lewandowski ficou na segunda posição do prêmio Bola de Ouro 2021

Robert Lewandowski, do Bayern de Munique, falou pela primeira vez nesta terça-feira, 7, sobre ter ficado na segunda posição da premiação Bola de Ouro 2021 – o atacante foi superado por Lionel Messi, que faturou seu sétimo prêmio na carreira. Sincero, o polonês admitiu que ficou triste com o resultado, já que ele era apontado como favorito. “Fiquei triste, não escondo. Não posso dizer que fiquei satisfeito, muito pelo contrário. Estar tão perto, competir com o Messi… claro que respeito a forma como ele joga e o que conquistou. O próprio fato de poder competir com ele diz muito do nível que consegui atingir. Mas a verdade é que fiquei triste e ainda bem que não tivemos jogo (pelo Bayern de Munique) no meio da semana, disse, em entrevista ao canal de TV “Sportowym”, da Polônia.

Na tradicional eleição feita pela “France Football”, onde 180 jornalistas internacionais elaboram uma lista com seus cinco jogadores prediletos, Lewandowski recebeu 580 pontos, apenas 33 a menos que Lionel Messi – o craque foi impulsionado pelo título da seleção argentina na Copa América, além dos bons momentos no Barcelona, campeão da última Copa do Rei. No momento de receber a Bola de Ouro, o argentino pediu para que a revista ofereça um troféu ao polonês por conta do ano passado, quando a premiação foi cancelada por conta da pandemia da Covid-19. 

“Gostaria que as palavras de Messi fossem honestas e não em vão. E não fico entusiasmado com essa possibilidade (de receber a Bola de Ouro de 2020)”, prosseguiu. “Claro, não quero ficar orgulhoso ou entusiasmado, mas, como disse, há toda uma eleição baseada em tudo o que está sendo feito. Já estou focado em outra coisa, mas estar tão perto e ao mesmo tempo tão longe deixa esse sentimento tão amargo. Tudo o que eu carrego pode demorar um pouco para passar”, completou o centroavante, que ganhou, na temporada passada, o prêmio The Best, troféu entregue pela Fifa ao melhor do mundo na temporada.