Mbappé decide e PSG vence o Bayern de Munique por 3 a 2 na Liga dos Campeões 

O Gigante da Baviera dominou a partida, mas quem largou na frente nas quartas de final foi o Paris Saint-Germain, que contou com o oportunismo do atacante francês e a noite iluminada do goleiro Keylor Navas

  • Por Jovem Pan
  • 07/04/2021 17h54 - Atualizado em 07/04/2021 17h58
EFE/EPA/LUKAS BARTH-TUTTASMbappé durante Bayern de Munique x PSG

O Paris Saint-Germain surpreendeu e bateu o Bayern de Munique por 3 a 2, nesta quarta-feira, 7, em plena Allianz Arena, em confronto de ida válido pelas quartas de final da Liga dos Campeões da Europa. Kylian Mbappé (duas vezes) e Marquinhos marcaram para o time francês, enquanto Chuopo-Moting e Thomas Muller fizeram para os alemães. Com o resultado, a equipe parisiense avança à semifinal com um empate ou até mesmo com uma derrota por um gol de diferença no duelo da próxima terça-feira, 13, no Parque dos Príncipes.

O primeiro tempo foi de domínio completo do Bayern de Munique, dono de cerca de 60% da posse de bola e responsável por 15 finalizações, contra somente duas do PSG. O resultado da etapa inicial, porém, foi da equipe visitante, que soube aproveitar as oportunidades e contou com a inspiração do goleiro Keylor Navas. O time parisiense abriu o placar logo aos 2 minutos com Mbappé, que recebeu de Neymar e contou com vacilo de Neuer para tirar o zero do placar. O Gigante da Baviera, então, aumentou a pressão, chegando com perigo em arremates de Muller, Goretka e Pavard – todos parados pelo arqueiro costarriquenho. Para piorar a situação dos alemães, Marquinhos foi lançado por Neymar e, livre dentro da área, complementou para as redes. A vantagem do esquadrão azul e vermelho só não foi melhor porque Pavard acertou cruzamento na cabeça de Chuopo-Moting, que testou e diminui a diferença.

Na segunda etapa, o cenário se repetiu: o Bayern seguiu em cima, mas continuou parando em Navas. Aos 15, porém, Muller apareceu no meio da defesa francesa, aproveitou cobrança de falta e testou para o fundo do gol. Quando a virada parecia certa, quem apareceu de novo foi Mbappé. Em contra-ataque, o atacante recebeu, encarou a marcação e bateu no canto direito de Neuer, sem chances de defesa para o atual melhor goleiro do planeta. Os bávaros, com menos intensidade, voltaram a ocupar o campo de ataque, criando ainda boas chances com Muller e Alaba, mas a noite era mesmo do PSG.