PSG estreia no Campeonato Francês com derrota para o Lens

Time de Thomas Tuchel estava desfalcado de suas grandes estrelas, afastadas por conta da covid-19

  • 10/09/2020 19h09
Reprodução/Twitter/LensO Lens venceu o PSG no primeiro jogo da equipe no Campeonato Francês

O PSG estreou na temporada com uma surpreendente derrota por 1 a 0 diante do Lens, fora de casa, em jogo válido pela segunda rodada do Campeonato Francês – a partida da primeira rodada foi adiada para o dia 16, por causa da final da Liga dos Campeões. O time entrou em campo sem grande parte dos titulares – Neymar, Mbappé, Di Maria, Marquinhos, Keylor Navas e Paredes estão em quarentena após a contaminação por covid-19.

O PSG não conseguiu repetir o domínio apresentado nas últimas temporadas por conta das muitas alterações, e passou por alguns sustos. O time criou pouco na frente, e largou de maneira muito diferente da esperada na busca pelo tetra. Foi o primeiro jogo oficial da equipe sem Thiago Silva, que após oito temporadas, se transferiu para o Chelsea após os franceses não manifestarem interesse em renovar contrato.

Cheio de desfalques, Thomas Tuchel recorreu a Bulka no gol, Kurzawa improvisado na defesa, e Sarabia formando o trio ofensivo com Kalimuendo e Ruiz, de 18 anos. Herrera substituiu Di María no meio. Sem suas estrelas, o PSG viu o Lens iniciar o jogo com ousadia. Bernat travou a chegada perigosa de Banza. Ganago também assustou, mas errou o alvo.

Restabelecidos da pressão rival, os comandados de Tuchel enfim deram um susto. Bola na trave do Lens, lance de perigo que seria raro em um jogo sem graça do campeão. No segundo tempo, a situação ficou ainda mais difícil para o PSG. Empurrados pelos poucos torcedores que fizeram muito barulho, o Lens fez 1 a 0 aos 13 minutos do segundo tempo, em uma falha do goleiro Bulka, que tentou sair jogando e entregou a bola nos pés do atacante Ganago.

O atacante não desperdiçou o presente, chutando forte para as redes. Bulka ainda se redimiu com boas defesas, mas o desfalcado ataque nada pôde fazer para mudar a história do jogo. Verrati, de falta, teve oportunidades de empatar. A bola passou raspando o travessão. Do mais, o Lens subiu o muro defensivo, se fechou atrás e comemorou o triunfo como se fosse a conquista do título. Muita vibração com o apito final de um lado e um campeão abatido do outro. O PSG nem terá tempo para se lamentar. No domingo, buscará a reabilitação diante do Olympique de Marselha.

O duelo contou com um pequeno grupo de torcedores no estádio Félix Bollaert. Por causa da pandemia, a presença de público é reduzida nos eventos esportivos da França como medida de segurança. Antes da bola rolar, um minuto de silêncio foi respeitado às vítimas da covid-19.

* Com Estadão Conteúdo