Treinador do PSG diz não querer perder Cavani em janeiro: ‘Não somos um monopólio’

  • Por Jovem Pan
  • 07/01/2020 12h07
Caroline Blumberg/EFECavani tem contrato com o Paris Saint-Germain até junho de 2020

Thomas Tuchel comentou nesta terça-feira (7) sobre a possível saída de Edinson Cavani na atual janela de transferências. Mesmo com a vontade do atacante em deixar o Paris Saint-Germain, o treinador revelou que ele e Leonardo, diretor esportivo do clube, não concordam em negociar o uruguaio em janeiro.

“Leonardo sabe como ganhar títulos. Precisamos tomar decisões. Temos a mesma opinião sobre Edi [Cavani]. Não gostamos de mudar o time no inverno. O PSG não é um monopólio! Criamos um grupo com um estado de espírito. Edi faz parte disso”, sentenciou o alemão.

Cavani tem contrato com o PSG somente até junho de 2020, não irá prorrogar o vínculo e deseja sair para ter mais espaço. Na equipe parisiense, ele perdeu o status de titular após a contratação de Mauro Icardi.

Apesar de exaltar a importância do sul-americano na equipe, Tuchel não falou em dar mais oportunidades a Cavani.

“Depende sempre da qualidade dos outros e dele. Kylian [Mbappé] e Mauro [Icardi] são ótimos juntos. Edi começa a lutar novamente por seu lugar. Eu nunca esqueci que ele era um ótimo profissional. Mas está em uma situação de grande competição. Não posso prometer nada a ninguém. Estamos no PSG. A competição está em todo lugar”, declarou.

De acordo com a imprensa espanhola, Cavani está na mira do Atlético de Madri. O clube espanhol, no entanto, prefere esperar o vínculo do centroavante expirar para não desembolsar um alto valor neste mês.