Uefa prevê prejuízo de R$ 51 bilhões para os principais clubes da Europa devido à pandemia

De acordo com a entidade que rege o futebol europeu, 4 bilhões de euros (R$ 25,5 bilhões) foram perdidos em receitas de dia de jogo (como venda de ingressos e produtos dos clubes)

  • Por Jovem Pan
  • 21/05/2021 10h27
Laurent Gillieron/EFEOs clubes europeus devem ter um prejuízo de até R$ 51 bilhões

A Uefa, entidade que rege o futebol europeu, divulgou um relatório nesta sexta-feira, 21, estimando que os principais clubes do “Velho Continente” devem perder mais de 8 bilhões de euros (R$ 51 bilhões na cotação atual) devido ao impacto do surto global da pandemia da Covid-19. De acordo com o documento, 4 bilhões de euros (R$ 25,5 bilhões) foram perdidos em receitas de dia de jogo (como venda de ingressos e produtos dos clubes), 2,7 bilhões de euros (R$ 17,4 bilhões) em patrocínios e 1,4 bilhões de euros (R$ 9 bilhões) em receitas de transmissão.

“No relatório do ano passado, disse que o futebol europeu estava forte, unido, resiliente e pronto para os novos desafios. Contudo, ninguém poderia prever que seriamos confrontados com o maior desafio colocado ao futebol, ao esporte e à sociedade nos tempos modernos”, afirmou o esloveno Aleksander Ceferin, presidente da Uefa. Como resultado de orçamentos cortados, o valor gasto pelos clubes europeus na janela de transferências do último verão (entre julho e setembro) caiu 39%. A redução nas receitas obrigou a Uefa a aliviar temporariamente as regras do Fair Play Financeiro, que servem para assegurar que não gastem mais do que o que ganham. Contudo, Ceferin admitiu que mudanças mais permanentes podem ser necessárias. “Este relatório mostra que vivemos uma nova realidade financeira e está se tornando claro que os regulamentos do Fair Play Financeiro têm de ser adaptados e atualizados. A sustentabilidade financeira continuará a ser o nosso objetivo e a Uefa trabalhará em equipe com o futebol europeu para equipar o nosso esporte com novas regras para um futuro risonho”, completou.