Guia da Copa América no Brasil: veja os estádios, os craques, a tabela e onde assistir

Torneio começa neste domingo com a partida entre Brasil e Venezuela, às 18h; além do time comandado por Tite, Argentina e Uruguai chegam como os favoritos

  • Por Jovem Pan
  • 13/06/2021 09h00
Lucas Figueiredo/CBF - 08/06/2021Primeira colocada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo., o Brasil é um dos grandes favoritos da Copa América

A Copa América vai começar! Neste domingo, a seleção brasileira entra em campo para enfrentar a Venezuela na primeira rodada da fase de grupos do torneio sul-americano de seleções. Em sua 46ª edição, o torneio de 2021 chegou ao Brasil envolto em problemas. Após sair da Colômbia, devido aos protestos civis, e da Argentina, pela alta nos casos da Covid-19, a competição caiu no colo da CBF e foi abraçada também pelo governo federal. Mesmo com protestos de uma considerável porção dos brasileiros, de parte da imprensa e de líderes políticos, a bola vai rolar em quatro Estados do país até o dia 10 de julho: Rio de Janeiro, Goiás, Mato Grosso e Distrito Federal estão na lista da Conmebol como sedes. Para você não perder nada do torneio, a Jovem Pan Online detalhou informações como os palcos das disputas, como chega cada seleção, quem vai transmitir as partidas e quem são os craques. Está pronto?

Os estádios

Para não encavalar com disputas da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro, a CBF e a Conmebol escolheram estádios mais “alternativos” para a realização dos jogos da Copa América. Dois ficam no Rio de Janeiro, um em Goiânia, um em Brasília e outro em Cuiabá. A abertura será no Mané Garrincha, na capital federal, e a final, no Maracanã, no Rio de Janeiro. Os Estados de São Paulo, Bahia e Pernambuco, que estavam cotados como possíveis sedes, disseram que não teriam condições de abrigar o torneio em meio à pandemia. Confira as fichas técnicas de cada estádio:

Grupos e chaveamento

A Copa América terá dois grupos com cinco seleções cada. As equipes se enfrentam apenas uma vez, entre os dias 13 e 28 de junho, e os quatro melhores avançam. Nas quartas de final, o primeiro colocado do Grupo A enfrenta o último colocado do Grupo B. O segundo colocado do A enfrenta o terceiro do B, e vice-versa. Esses confrontos acontecerão entre os dias 2 e 3 de julho. As semifinais serão realizadas nos dias 5 e 6 de julho. A disputa do 3º lugar, marcada para o Mané Garrincha, acontecerá no dia 9. E a grande final, no Maracanã, dia 10 de julho.

  • Grupo A: Brasil, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela;
  • Grupo B: Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai e Uruguai

Onde assistir?

Como a Disney adquiriu os direitos de transmissão, a Copa América terá todos os seus 28 jogos exibidos na televisão. A empresa distribuirá as partidas nos canais ESPN e no Fox Sports. A primeira partida, por exemplo, entre Brasil e Venezuela, neste domingo, às 18h, será exibida na ESPN Brasil. Já o duelo entre Colômbia e Equador, às 21h, está na grade do Fox Sports. Com exclusividade na TV aberta, o SBT transmitirá todos os jogos da seleção brasileira (sete se chegar até a final), as semifinais e a decisão. A emissora também reviverá o Amarelinho, mascote que fez sucesso nos anos 1990. Será a primeira vez desde 1975 que a Globo não exibirá o torneio. Alguns torcedores acreditam que isso tem motivado as críticas dos profissionais da rede de TV carioca à competição.

Sentindo-se atingido pelos comentários globais, o canal de Silvio Santos publicou um comunicado para justificar sua escolha. “No final de 2020, o SBT deu início às negociações pelos direitos de transmissão da Copa América, que legitimamente conquistou, e assumiu a obrigação de transmissão onde quer que ocorresse. Cabem às autoridades, confederações, federações e clubes resguardarem todas as questões relacionadas aos protocolos sanitários necessários, em função da pandemia, para que todos os campeonatos de futebol e eventos esportivos em andamento continuem sendo um ambiente seguro a todas as pessoas envolvidas.” Como faz com campeonatos como Paulistão, Brasileiro e Libertadores, a Jovem Pan transmitirá a Copa América no YouTube e no Panflix.

Como chegam as seleções e os seus craques

Argentina

Messi disputará mais uma Copa América com a missão de tirar a Argentina da fila de 28 anos sem títulos

Com Lionel Messi, eleito seis vezes o melhor jogador do mundo, a Argentina sempre chega como uma das favoritas ao título. O técnico Lionel Scaloni vai levar o que há de melhor entre os hermanos: Sergio Agüero, Laurato Martínez, Ángel Di Maria, além, é claro, do astro do Barcelona. Vindo de dois empates nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2022, que a fez permanecer na segunda colocação (seis pontos atrás do Brasil), a Albiceleste busca a afirmação, o seu 15º título do torneio e, mais do que tudo, o fim de um jejum de 28 anos sem um título de futebol profissional.

Bolívia

Oitava colocada na classificação geral das Eliminatórias, a Bolívia não está sem seu melhor momento e tem uma seleção fraca se comparada a outras concorrentes ao título. No Grupo B, ao lado da Argentina, a seleção boliviana aposta nos experientes Marcelo Moreno, do Cruzeiro, e Pablo Escobar, do The Strongest, para balançar as redes. Com um título no currículo, La Verde não deve assustar.

Brasil

Vestindo a camisa amarelinha da seleção, Neymar faz o número nove com as duas mãos

Neymar é o craque da seleção brasileira, que tem nove Copas Américas e vai em busca da décima neste ano

Anfitrião da competição e a melhor seleção sul-americana no momento, o Brasil é o grande favorito ao título. Mantendo os 100% de aproveitamento nas Eliminatórias, no topo da tabela (seis vitórias em seis jogos), a equipe conta com grandes nomes do futebol mundial como Neymar, Marquinhos, Casemiro e Firmino e tem mostrado um bom futebol. Apesar das questões extracampo das últimas duas semanas, o time canarinho deve entrar forte no torneio rumo ao 10º título.

Chile

Tentando se reabilitar após a troca de técnico, o Chile é sempre uma seleção difícil de se enfrentar, mas uma incógnita para esta Copa América. Em sétimo lugar nas Eliminatórias, a equipe aposta em Alexis Sanchez, Arturo Vidal e Eduardo Vagas, todos eles remanescentes do bicampeonato de 2015/2016, para tentar assustar as seleções favoritas e, quem sabe, abocanhar seu terceiro título na história. Tanto em 2015 quanto em 2016, a equipe chegou até a final contra a Argentina e venceu nos pênaltis.

Colômbia

Embalada pelo empate contra a Argentina na última rodada das Eliminatórias, arrancado no fim do jogo, a Colômbia não terá na Copa América um de seus jogadores mais conhecidos: James Rodríguez, do Everton, que está lesionado. Na lista de convocados do técnico Reinaldo Rueda estão alguns conhecidos dos torcedores brasileiros como Yerry Mina e Miguel Ángel Borja, ambos ex-atletas do Palmeiras. Borré, cobiçado por alguns clubes daqui, também foi chamado. A seleção colombiana deposita em Cuadrado, Dávinson Sánchez, Ozpina, Luis Díaz e Wilmar a esperança de conquistar seu segundo título.

Equador

Apresentando um bom futebol nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022 (é o terceiro na classificação), o Equador pode incomodar. A equipe de Gustavo Alfaro tem alguns jogadores que atuam no Brasil como Arboleda (São Paulo) e Alan Franco (Atlético-MG) e vai apostar em sua coletividade para conquistar seu primeiro caneco da competição. O Equador já participou 28 vezes da Copa América, mas nunca conseguiu sequer chegar a uma final.

Paraguai

Último adversário do Brasil antes da Copa América, o Paraguai é sempre uma seleção difícil de bater nas competições. Com uma marcação forte, a equipe treinada por Eduardo Berizzo conta com o palmeirense Gustavo Gómez, considerado o melhor defensor no país, e os ex-corintianos Fabián Balbuena e Ángel Romero. O Paraguai tem dois títulos e busca o tricampeonato.

Peru

Em última na tabela das Eliminatórias, o Peru pode ser um dos “sacos de pancada” da competição. No Grupo A, junto com o Brasil, a equipe tentará não decepcionar sua torcida, mas vai ter uma tarefa difícil, já que não contará com sua principal estrela, Paolo Guerrero, que ainda não está em sua melhor forma após se recuperar de uma grave lesão no joelho. A responsabilidade deve ficar com Christian Cueva. De qualquer forma, repetir 2019 e chegar de novo à decisão no Maracanã é considerado improvável.

Uruguai

Com camisa azul clara e calção preto, Luis Suárez abre os braços durante jogo do Uruguai

Campeão espanhol com o Atlético de Madrid, Luis Suárez chega ao Brasil cheio de moral

Maior campeão da Copa América, com 15 títulos, o Uruguai sempre vem fortíssimo. Capitaneados por Edinson Cavani, Diego Godín e, sobretudo, Luís Suarez, que acabou de se sagrar campeão espanhol com o Alético de Madrid, os comandados de Óscar Tabárez ainda terão alguns conhecedores dos gramados brasileiros, como Matías Viña, do Palmeiras, e Giorgian De Arrascaeta, do Flamengo. A Celeste é uma das favoritas a conquistar o título e intorremper um jejum de dez anos.

Venezuela

Rivalizando com o Peru entre as piores seleções do torneio, a Venezuela sonha com o primeiro título, mas deve somente lutar para não ter a pior campanha da fase de grupos. Adversária do Brasil na estreia, a seleção venezuelana tenta, com Rómulo Otero e Yeferson Soteldo, provocar as zagas adversárias e orgulhar seu país.

Tabela

13/06 – Domingo
18h Brasil x Venezuela
21h Colômbia x Equador

14/06 – Segunda-feira
18h Argentina x Chile
21h Paraguai x Bolívia

17/06 – Quinta-feira
18h Colômbia x Venezuela
21h Brasil x Peru

18/06 – Sexta-feira
18h Chile x Bolívia
21h Argentina x Uruguai

20/06 – Domingo
18h Venezuela x Equador
21h Colômbia x Peru

21/06 – Segunda-feira
18h Uruguai x Chile
21h Argentina x Paraguai

23/06 – Quarta-feira
18h Equador x Peru
21h Brasil x Colômbia

24/06 – Quinta-feira
18h Bolívia x Uruguai
21h Chile x Paraguai

27/06 – Domingo
18h Brasil x Equador
18h Venezuela x Peru

28/06 – Segunda-feira
21h Uruguai x Paraguai
21h Bolívia x Argentina

Quartas de final
2 e 3 de julho

Semifinais
5 e 6 de julho

Disputa do 3º lugar
9 de julho

Final
10 de julho