João Doria critica Gabigol após ação em cassino: ‘Péssimo exemplo’

O governador do estado de São Paulo também chamou a atitude do jogador do Flamengo de ‘vergonhosa’

  • Por Jovem Pan
  • 15/03/2021 14h04 - Atualizado em 15/03/2021 17h51
Montagem sobre fotos/Reprodução/ANTONIO MOLINA/ZIMEL PRESS/ESTADÃO CONTEÚDODoria criticou Gabigol por ter comparecido a cassino durante a pandemia

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), criticou o atacante Gabriel Barbosa, do Flamengo, por ter comparecido em um cassino clandestino na capital paulista. Em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira, 15, o tucano lembrou que a atividade é ilegal no país e classificou a atitude do centroavante do Rubro-Negro como um “péssimo exemplo” para o país, que vive o pior momento da pandemia da Covid-19. “Dois cassinos foram fechados. É inacreditável! Em meio à pandemia, gente brincando em cassino, atividade ilegal e proibida por lei. Gente se divertindo, bebendo, sem máscaras. Que péssimo exemplo de alguns personagens, que lá foram e se esconderam em baixo de mesa de jogo”, disse Doria, lembrando que o jogador foi encontrado pela polícia escondido. “Que vergonha. Essa força-tarefa mostrou competência, inteligência, atividade. Tudo pela denúncia de pessoas corretas, que discaram o 190”, completou o mandatário.

De acordo com o delegado Osvaldo Nico Gonçalves, em entrevista exclusiva à Jovem Pan, Gabigol chegou a ironizar a força-tarefa, dizendo que, por conta do alto contingente, estaria causando aglomeração. “O atleta que deveria dar o exemplo. Ele pode contaminar colegas no treino, de outro time. O Gabigol não é uma pessoa humilde, que você tem diálogo. É uma pessoa que trata os policiais com uma certa arrogância. Ele se acha acima do bem e do mal por jogar futebol”, contou Nico ao jornalista Marcio Spimpolo. Além do jogador do Flamengo, também estava no cassino o funkeiro MC Gui. Todos que estavam no local foram levados a uma delegacia e assinaram um Termo Circunstanciado.

Fase Emergencial

Até esse domingo, 14, o Estado de São Paulo está classificado na Fase 1 – Vermelha do Plano São Paulo. A partir da segunda-feira, 15, até mesmo as atividades essenciais serão limitadas na região, que registra os maiores índices desde o início da crise sanitária. A chamada Fase Emergencial foi anunciada pelo governador João Doria como a mais restritiva até agora, na tentativa de conter a Covid-19. O Estado de São Paulo viveu a pior semana da pandemia com 2.548 mortes registradas nos últimos sete dias.