Após vice da Supercopa do Brasil, Abel Ferreira desabafa sobre arbitragem; assista

Na coletiva pós-jogo, o treinador do Palmeiras explicou o porquê foi expulso e questionou a escalação de Leandro Vuaden para a partida

  • Por Jovem Pan
  • 11/04/2021 17h32
ReproduçãoAbel Ferreira soltou o verbo sobre a arbitragem de Leandro Vuaden

O treinador do Palmeiras, Abel Ferreira, não ficou contente com a arbitragem de Leandro Pedro Vuaden, na decisão da manhã deste domingo, 11, no estádio Mané Garrincha. Em entrevista coletiva pós-jogo, o português esclareceu o motivo de sua expulsão aos 38 minutos do primeiro tempo. “Me chamo Abel Ferreira, tenho 42 anos, e sou responsável por aquilo que digo, não pelo o que os outros querem. Eu fui expulso porque disse isso: “duas grandes equipes em campo mereciam um árbitro do mesmo nível”. Eu perguntei pra a minha diretoria sobre a classificação dos árbitros, na Europa o desempenho dos árbitros ao decorrer da época tem uma classificação, uns crescem, outros sobem e outros ficam em primeiro. Eu perguntei e disseram que não há essa classificação aqui. Quem me expulsou não foi o árbitro, quem me expulsou foi o bandeirinha porque eu disse isso, na emoção. Se esse foi o melhor árbitro do ano passado, ok, precisamos aceitar isso”, exclamou. Lembrando que Vuaden foi eleito pela CBF como o melhor juiz de 2020.

Sobre o desempenho de sua equipe, Abel se mostrou satisfeito e orgulhoso. “As primeiras palavras queria que fossem com os meus jogadores, pela partida que fizeram com responsabilidade e caráter. Marcamos um gol primeiro, sofremos a seguir, tivemos outras oportunidade para marcar e o Filipe Luís tirou em cima da linha. Tivemos duas grandes defesas e pra mim hoje o melhor jogador da partida foi o Diego Alves. Jogamos contra uma grande equipe e conseguimos chegar com todo o mérito à igualdade e criamos outras oportunidades, assim como o nosso adversário”, disse. “Queria dar os parabéns ao Flamengo, que conquistou mais um troféu. Foram duas grandes equipes em campo”, completou.

Confira abaixo um trecho da entrevista do treinador Abel Ferreira: