Palmeiras não perde por três ou mais gols de diferença como mandante desde 2011

Na semana que vem, no Allianz Parque, o Verdão pode perder até por dois gols para o River Plate que avançará à final da Copa Libertadores da América

  • Por Jovem Pan
  • 06/01/2021 17h55 - Atualizado em 06/01/2021 17h58
Reprodução/ Twitter ConmebolO Palmeiras tem boa vantagem sobre o River Plate na semifinal da Libertadores

O Palmeiras carrega uma enorme vantagem para a partida sobre o River Plate, agendada para a próxima terça-feira, 12, no Allianz Parque, pela rodada de volta da semifinal da Copa Libertadores da América. Depois de aplicar um 3 a 0 fora de casa, o time alviverde pode até ser derrotado por dois gols de diferença que avançará para a grande decisão do torneio continental. E, se depender do retrospecto da equipe dentro do seu estádio, a torcida palmeirense pode ficar empolgada. Isto porque o Verdão nunca foi derrotado por um placar tão elástico assim desde a reinauguração da sua casa, em 2014.

Atuando como mandante, a última derrota do Palmeiras por três ou mais gols de diferença aconteceu no dia 11 de setembro de 2011, diante do Internacional, pelo Campeonato Brasileiro, no Pacaembu. Na ocasião, a equipe treinada por Luiz Felipe Scolari perdeu por 3 a 0 com show do atacante Leandro Damião, que marcou três vezes para o Colorado. Desde então, o Alviverde só perdeu por dois ou um gol de diferença – placares que despacham o River Plate na semana que vem.

“Temos que ter uma noite épica, dessas que existem no futebol, que acontecem muito de vez em quando, mas que existem”, disse o treinador Marcelo Gallardo, do River Plate, que já conquistou duas vezes o título da Libertadores “Temos que digerir o golpe. Foi totalmente inesperado. Temos que nos recompor mentalmente para encarar o jogo de volta com uma intenção como a que temos sempre, de ir buscar o jogo”, declarou.

Mandando as suas partidas no Allianz Parque desde novembro de 2014, o Palmeiras costuma ter um bom retrospecto em sua nova arena. Invicto há onze partidas (dez vitórias e um empate), a equipe palmeirense sofreu o seu último revés em casa no dia 14 de outubro, diante do Coritiba, na despedida de Vanderlei Luxemburgo do clube.