Santos e Palmeiras erram muito e apenas empatam no Pacaembu

  • Por Jovem Pan
  • 29/02/2020 17h54 - Atualizado em 29/02/2020 19h34
Luís Moura/Estadão ConteúdoSantos e Palmeiras não saíram do zero no Pacaembu

Santos e Palmeiras não conseguiram balançar as redes neste sábado (29), no Pacaembu. Em um clássico movimentado, mas com muitos erros nos momentos de conclusão das jogadas, os dois times apenas empataram por 0 a 0. O jogo foi válido pela oitava rodada do Campeonato Paulista.

A arbitragem comandada por Flavio Rodrigues de Souza acabou sendo a protagonista da partida. Os santistas reclamam de uma não-expulsão de Felipe Melo no primeiro tempo, e os palmeirenses, de um impedimento mal marcado em um lance que terminaria com um pênalti a favor do Verdão. Na segunda etapa, o time comandado por Vanderlei Luxemburgo ainda teve um gol bem anulado do estreante Rony.

Com a igualdade sem gols, Santos e Palmeiras seguem nas mesmas posições em que iniciaram a rodada. O time alvinegro é o líder do Grupo A, com 12 pontos, e o Verdão, o segundo colocado da chave B, com 17 pontos – dois a menos que o Santo André.

Os dois times voltam a campo pelo Campeonato Paulista no próximo sábado. Às 17h (de Brasília), o Palmeiras encara a Ferroviária, no Allianz Parque. Já às 19h30, o Santos recebe o Mirassol, na Vila Belmiro. Antes disto, Peixe e Verdão fazem as suas estreias na Libertadores. O time alvinegro pega o Defensa y Justiça fora de casa, na próxima terça-feira, às 19h15, enquanto a equipe comandada por Vanderlei Luxemburgo joga na quarta, às 19h15, diante do Tigre, também Argentina.

Santos domina 1º tempo, mas Palmeiras se segura

O Santos foi muito superior ao Palmeiras nos 45 minutos inicias. Intenso e agressivo, o time comandado por Jesualdo Ferreira empurrou o rival para o campo de defesa e pressionou durante toda a primeira etapa. Mesmo assim, o Verdão se segurou bem, e Weverton praticamente não foi exigido. A única defesa relevante do goleiro alviverde aconteceu após cobrança de falta de Carlos Sánchez no canto do camisa 21. Pelo lado do Palmeiras, a inoperância ofensiva foi tamanha que o único lance de destaque ficou por conta de Felipe Melo, que fez falta duríssima em Yuri Alberto e só não foi expulso porque o árbitro Flavio Rodrigues de Souza se contentou em mostrá-lo o cartão amarelo – mesma advertência recebida pelo técnico Vanderlei Luxemburgo, por reclamação.

Palmeiras melhora após mudanças, mas jogo não sai do zero

Percebendo a falta de atitude alviverde, Luxa se mexeu e fez logo duas alterações no intervalo: sacou Luiz Adriano e Raphael Veiga para lançar Gabriel Veron e o recém-contratado Rony. Logo em um de seus primeiros lances, o ex-atacante do Athletico-PR recebeu lançamento de Weverton, tentou driblar Pará, e a bola bateu no braço do lateral do Santos. O árbitro chegou a apontar para a marca do pênalti, mas o lance foi anulado por um impedimento inexistente – as imagens da TV mostram que Rony e Pará estavam na mesma linha. Mais ligado que no primeiro tempo, o Palmeiras cresceu no jogo, que passou a ficar completamente aberto. Eduardo Sasha finalizou com perigo de fora da área, Bruno Henrique respondeu em cobrança de falta, Willian quase abriu o placar em contra-ataque, e Rony chegou a balançar as redes para o Verdão. O lance, porém, foi bem anulado por impedimento. Com isso, o 0 a 0 foi inevitável.

Rony estreou pelo Palmeiras neste sábado, contra o Santos