Santos vira diante do Mirassol em noite de homenagens a Pelé na Vila Belmiro

Marcos Leonardo e Lucas Braga pontuaram na partida fazendo com que o time saísse na frente do Grupo A do Paulistão ao lado do Botafogo

  • 14/01/2023 23h14
JEFFERSON AGUIAR/PERA PHOTO PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO Santos vs Mirassol Lucas Braga comemora o gol contra o Mirassol durante partida da 1° rodada do Campeonato Paulista

O Santos estreou no Campeonato Paulista com vitória de virada sobre o Mirassol, por 2 a 1, na Vila Belmiro. A partida marcou a estreia do técnico Odair Hellmann no comando do time. Os gols da equipe da Baixada foram marcados por Marcos Leonardo, de pênalti, e Lucas Braga, no fim da partida. Danielzinho fez para o time do interior. Com o resultado, Santos e Botafogo saem na frente do Grupo A do Paulistão. A chave conta também com Red Bull Bragantino, que estreia neste domingo diante do Corinthians, e Inter de Limeira, que amargou derrota para o São Bernardo. Vale ressaltar que os times do mesmo grupo não se enfrentam nesta primeira fase do estadual. Antes de a bola rolar, o Santos fez uma bonita homenagem a Pelé, falecido no dia 29 de dezembro. Uma coroa foi colocada no centro do gramado enquanto a assinatura do Rei do Futebol e imagens do ídolo eram projetadas no campo. Também foram soltados 1.283 balões, mesmo número de gols marcados pelo eterno camisa 10. Foi a primeira partida dos profissionais com a coroa no escudo.

Mesmo jogando fora de casa, o Mirassol não se intimidou e começou tomando a iniciativa da partida. O time do interior paulista arriscou duas vezes de fora da área, com Zé Roberto e Camilo, mas ambos os chutes saíram à direita do gol de João Paulo. Mesmo com uma escalação bastante ofensiva, o Santos só viu a pressão adversária esfriar quando o jogo foi paralisado para homenagear Pelé, aos 10 minutos de jogo, em referência à camisa usada pelo Rei de Futebol. A torcida exibiu camisas com o número e aplaudiu de pé enquanto o telão da Vila mostrava imagens do maior ídolo do futebol brasileiro. Com a bola em jogo novamente, o Santos voltou a ver o Mirassol ficar com a posse de bola e dominar o meio-campo. A equipe santista só conseguiu levar perigo quando Ângelo escapou e cruzou rasteiro, mas tanto Marcos Leonardo quanto Mendoza não conseguiram chegar para finalizar. O time do interior respondeu com novos arremates de fora da área, colocando o goleiro João Paulo para trabalhar. Acostumado a fazer grandes defesas, o goleiro, no entanto, falhou quando Danielzinho arriscou de muito longe e contou com o quique da bola para balançar as redes e abrir o placar para os visitantes, aos 26 minutos.

Encaixotado na defesa e vendo o adversário trocar passes com facilidade, o Santos esboçou uma reação na reta final do primeiro tempo, empurrado mais pelo grito da torcida do que pela qualidade na criação de jogadas. Aos 39 minutos, Soteldo cruzou e a bola bateu na mão de Negueba. O árbitro Luiz Flávio de Oliveira foi chamado para revisar o lance no VAR e assinalou a penalidade. Marcos Leonardo cobrou com categoria, deslocando o goleiro. Na comemoração, ele usou uma faixa com o nome de Pelé e reproduziu o emblemático soco no ar, imortalizado pelo Rei. Para o segundo tempo, Odair voltou com Sandry no lugar de Vinicius Zanocelo e recuou Mendoza para ajudar na criação, buscando fortalecer o meio-campo e recuperar a superioridade no setor. O Santos passou a ser mais combativo, diminuindo a pressão rival e ficando mais insinuante no ataque. No entanto, nenhuma das equipes levou perigo até os 20 minutos, quando o goleiro do Mirassol, Cesar, se machucou e precisou ser substituído.

Uma cena curiosa marcou a segunda etapa. O lateral-direito do Mirassol, Lucas Ramon, lesionou o tornozelo, mas o técnico Ricardo Catalá já havia feito todas as alterações. Visivelmente sem condições de atuar, o jogador seguiu na partida apenas para a equipe não ficar com um a menos, “fazendo número” no setor de ataque. A partida seguiu sem grandes emoções até os 35 minutos, quando Zé Mateus recebeu lindo lançamento e saiu na cara de João Paulo. O goleiro santista fez linda defesa à queima-roupa e evitou o segundo dos visitantes. Pouco tempo depois, o time da Vila levou perigo com Lucas Barbosa, que bateu de primeira ao receber bom passe de Soteldo na esquerda, mas a bola saiu pela linha de fundo. Devido às paralisações, o árbitro deu 10 minutos de acréscimo. Foi quando o jogo voltou a ganhar emoção. Maicon cruzou na área e Marcos Leonardo foi derrubado. Luiz Flávio assinalou o pênalti, mas voltou atrás após nova intervenção do VAR. No lance seguinte, Soteldo recebeu na esquerda e deu lindo cruzamento para Lucas Braga empurrar para as redes e dar a vitória ao Santos. Antes do apito final, um novo pênalti foi marcado para o Santos, mas Arthur defendeu a cobrança de Marcos Leonardo.

*Com informações do Estadão Conteúdo

 

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.