Santos anuncia o retorno de Robinho; atacante terá salário de R$ 1.500

O anúncio da contratação provocou protestos imediatos nas redes sociais, com a lembrança de que, em 2017, o atacante foi condenado a nove anos de prisão por violência sexual na Itália

  • Por Jovem Pan
  • 10/10/2020 20h44
Santos FC/DivulgaçãoRobinho posa ao lado do presidente em exercício do Santos, Orlando Rollo

Aos 36 anos, Robinho está de volta ao Santos. Neste sábado, o clube anunciou a contratação do atacante, que vai iniciar a sua quarta passagem pelo clube e assinou um acordo válido por apenas cinco meses. Nesse período, ele receberá salários de apenas R$ 1.500,00. “Aqui sempre foi a minha casa. Meu objetivo é ajudar dentro e fora de campo, e fazer o Santos voltar ao lugar mais alto, que é de onde nunca deveria ter saído. Sensação maravilhosa de poder voltar ao clube que me projetou para o futebol. Foi aqui onde eu cresci. Sempre sonhei em ser jogador e foi o Santos tornou tudo isso possível”, afirmou o reforço ao site oficial do clube. O anúncio da contratação de Robinho provocou protestos imediatos nas redes sociais, com a lembrança de que, em 2017, ele foi condenado a nove anos de prisão por violência sexual na Itália – naquele momento, defendia o Atlético-MG. De acordo com a sentença, o crime ocorreu em 22 de janeiro de 2013, envolveu outros cinco homens, com a vítima sendo de origem albanesa.

Robinho havia feito seu retorno ao CT Rei Pelé horas antes do anúncio, neste sábado, onde ocorreu uma reunião entre membros da diretoria e a advogada do atacante, Marisa Alija. Com o acordo selado, restava o aval do Comitê de Gestão e do Conselho Fiscal do clube, que agora veio. A diretoria do Santos agiu rápido para fechar a contratação, recebendo essa liberação, pois o clube deverá receber nova punição da Fifa nesta terça-feira, sendo mais uma vez proibido de registrar novos jogadores, em função de dívidas com o Huachipato, pela contratação de Soteldo, e o Atlético Nacional, pela aquisição de Felipe Aguilar. Agora, a direção vai correr contra o tempo para registrar o atacante antes que o clube receba nova punição.

A negociação entre Santos e Robinho teve algumas reviravoltas nos últimos dias, com o presidente do clube, Orlando Rollo, inicialmente descartando a contratação por causa das dificuldades financeiras do clube. A situação mudou quando a advogada do atacante procurou a direção com a proposta de o atacante receber um salário simbólico até o fim de 2020, com um valor maior sendo pago no próximo ano. Depois disso, o presidente em exercício chamou Marisa para uma reunião neste sábado. Formado nas divisões de base do Santos, Robinho vai, agora, iniciar a sua quarta passagem pelo clube. Ele foi campeão brasileiro em 2002 e 2004, deixando o clube em 2005. Fez um primeiro retorno em 2010, tendo sido campeão da Copa do Brasil e paulista. Já em 2015, também faturou o Estadual. E soma 111 gols marcados em 253 jogos. Com o veterano próximo da aposentadoria, o Santos deu tom de última passagem, para o retorno de Robinho. “O Menino da Vila, o ídolo. The Last Pedal. 2020: O Quarto Ato”, publicou o clube. “Torcida do Peixão, muito obrigado pelo carinho que vocês têm comigo. Isso me deixa com muito orgulho. Tenho memórias maravilhosas aqui dentro. Pode ter certeza que vou dar o meu melhor para ajudar o Santos FC dentro e fora de campo”, concluiu Robinho.

*Com informações do Estadão Conteúdo