Santos vence por 1 a 0 e estraga festa de aniversário de 105 anos do Ceará

  • Por Jovem Pan
  • 02/06/2019 18h31
JARBAS OLIVEIRA/ESTADÃO CONTEÚDOEduardo Sasha marcou para o Peixe

O Santos estragou a festa de aniversário de 105 anos do Ceará ao sair com a vitória de 1 a 0 na tarde deste domingo (2) no Castelão, em Fortaleza, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. Eduardo Sacha marcou o único gol da partida e garantiu a manutenção da equipe nas primeiras posições da tabela, agora com 14 pontos, deixando o alvinegro cearense com nove pontos, na zona intermediária.

A equipe da casa protagonizou as melhores chances de gol do primeiro tempo. Tendo um corredor para trabalhar pelo lado esquerdo de seu ataque, criou as melhores oportunidades pelo setor. E foi por ali que os anfitriões obrigaram seu ex-goleiro a trabalhar e torcer para que a bola saísse. Assim, Fernando Sobral, de fora da área; Bergson, de cabeça; e Thiago Galhardo, em chute que passou muito perto da trave direita, assustaram a retaguarda.

Na volta do intervalo, porém, a primeira chance clara de gol foi paulista e acabou nas redes defendidas por Diogo Silva. E surgiu de uma linda jogada iniciada em lançamento de Jean Mota para a esquerda, onde estava Felipe Jonatan, que veio do banco de reservas para o lugar de Copete e rolou para Carlos Sánchez. O uruguaio viu Sacha entrando no segundo pau e fez um bonito passe pelo alto para o camisa 27 completar para o gol: 1 a 0 Santos.

Embora com menos espaço do que na primeira etapa, a necessidade de buscar o resultado fez com que o time cearense adiantasse suas linhas. Desta maneira, aos 16 minutos, Thiago Galhardo quase empatou com um golaço ao mandar por cobertura após saída equivocada de Éverson, mas a bola beijou o travessão.

Aos 29, a arbitragem de Ricardo Marques Ribeiro paralisou a partida por reclamação do alvinegro cearense de um toque de mão na área, mas a equipe do VAR considerou o lance normal e a partida prosseguiu.

Com mais espaço para contra-atacar, o técnico Jorge Sampaoli decidiu que era hora de investir na velocidade do estreante Marinho, deixando-o isolado no comando de ataque ao retirar o outro estreante, Uribe, para a entrada do volante Alisson. O atacante, cedido pelo Grêmio e que entrou na vaga de Sacha, quase ampliou, aos 37, aproveitando rebote da defesa cearense na entrada da área e obrigando Diogo Silva a fazer boa defesa.

*Com Estadão Conteúdo