Diniz admite queda de rendimento do SPFC contra o Palmeiras: ‘Faltou agressividade’

  • Por Jovem Pan
  • 31/10/2019 08h46
DHAVID NORMANDO/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOFernando Diniz, treinador do São Paulo

O técnico Fernando Diniz analisou a derrota por 3 a 0 do São Paulo para o Palmeiras, na noite desta quarta-feira, no Allianz Parque, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. Para o treinador, faltou agressividade ao time tricolor no clássico.

“Faltou para a gente muita agressividade, tanto na marcação quanto na construção. Isso sobrou na minha estreia contra o Flamengo, quando empatamos (sem gols no Maracanã). Todos estão conscientes disso, os jogadores sabem que não pode faltar. No aspecto tático não teve surpresa. O que teve foi uma agressividade maior do Palmeiras principalmente no primeiro tempo”, afirmou Diniz.

O treinador apontou “acomodação” dos jogadores nas duas derrotas da equipe sob o seu comando. Antes do clássico contra o Palmeiras, o São Paulo de Diniz havia perdido para o Cruzeiro. O técnico ainda tem quatro vitórias e dois empates à frente do time.

“Essas questões estamos trabalhando constantemente, até porque valorizo esse aspecto. Vamos amadurecendo com os jogos. Temos que aprender que se ganha hoje, tem que ganhar amanhã. É isso que a torcida espera. É ir melhorando o time com as vitórias, e não acontecer essa acomodação que para mim aconteceu do jogo do Corinthians (vitória por 1 a 0) para o Cruzeiro (derrota por 1 a 0) e do Atlético-MG (vitória por 2 a 0) para o Palmeiras”, disse o treinador.

Diniz ainda voltou a falar que o objetivo do São Paulo é conquistar uma vaga de forma direta para a fase de grupos da próxima Copa Libertadores. E mesmo com a derrota no clássico, a equipe permanecerá em quarto lugar independentemente dos outros resultados da rodada.

“O São Paulo tem que se concentrar em classificar de forma direta para a Libertadores. Esse é o objetivo muito claro. Nessa fase do campeonato, todo mundo está lutando por alguma coisa, e todos os jogos serão muito difíceis”, afirmou.

*Com informações do Estadão Conteúdo