São Paulo confirma a morte do ex-presidente Laudo Natel e decreta luto de 3 dias

  • Por Jovem Pan
  • 18/05/2020 14h01
Reprodução/SPFCLaudo Natel, ex-presidente do São Paulo, morreu aos 99 anos

O São Paulo informou, na tarde desta segunda-feira (18), a morte de seu Patrono e ex-presidente Laudo Natel, aos 99 anos. Em nota, o atual mandatário Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, lamentou a morte de um dos maiores líderes da história do Tricolor e decretou luto de três dias.

“Nosso eterno agradecimento a uma das figuras mais importantes da história de nosso Clube pelas décadas de amor incondicional às nossas cores”, escreveu o clube.

Laudo Natel começou a sua trajetória no São Paulo em 1951, quando se tornou diretor de finanças do clube. Entre as primeiras providências que tomou estão: a divulgação anual e pública do balanço financeiro do Tricolor, atitude inédita no futebol brasileiro época.

Natel, porém, ganhou mais notoriedade ao ser sucessor de Cícero Pompeu de Toledo na presidência do clube. No cargo, ele foi um dos principais responsáveis pela construção do Estádio do Morumbi. Foi ele quem conseguiu recursos para a construção da casa são-paulina, uma obra, como gostava de dizer, que não dependeu de dinheiro dos governos municipal, estadual e federal.

Trinta e cinco anos depois, o Tricolor batizou o recém-inaugurado CFA de Cotia, em honra a todos os serviços e anos que prestou ao clube, com o nome de Centro de Formação de Atletas Presidente Laudo Natel, o maior projeto patrimonial do São Paulo, após o Morumbi.

Na política, Laudo Natel foi governador do Estado entre 1971 e 1975, além de um mandato tampão durante oito meses entre 1966 e 1967 após a cassação de Ademar de Barros, de quem era vice.