Tite pede desculpas aos bolivianos após classificar como ‘desumana’ altitude de La Paz: ‘Termo infeliz’ 

O técnico da seleção brasileira foi criticado por esportistas da Bolívia e até pelo ex-presidente Evo Morales

  • Por Jovem Pan
  • 11/05/2022 10h50
Stanley Chou/Dia Esportivo/Estadão Conteúdo Tite é o treinador da Seleção Brasileira há quatro anos Tite vai para sua segunda Copa do Mundo à frente da seleção brasileira

Tite foi criticado por esportistas bolivianos e até pelo ex-presidente Evo Morales por ter falado, no final de março, que jogar na altitude na La Paz era “desumano” – a declaração aconteceu antes da última rodada das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo 2022. Já nesta quarta-feira, 11, antes de anunciar os convocados para os amistosos contra Coreia do Sul e Japão, o técnico da seleção brasileira fez um pedido de desculpas público ao treinador da Bolívia, César Farias, e ao centroavante da equipe nacional, Marcelo Moreno.

“Antes da lista, quero fazer um pedido de desculpas público. Já fiz no particular, mas quero fazer de maneira pública porque errei. Desculpa, César Farias. Desculpa, Marcelo Moreno. Desculpa, esportistas bolivianos. Quando eu usei o termo ‘desumano’ em um contexto, ele não teve absolutamente nada de desrespeito. Ele teve um contexto esportivo, quando o repórter Rodrigo Lois, do Globo.com, me perguntou o que poderia ser diferente no jogo contra a Bolívia. Eu coloquei: ‘o nível de performance’. Aí eu relatei o termo na sequência da resposta. Foi infeliz o termo usado. O contexto era de situações físicas, técnico e táticas, que a altitude retira de uma performance, mas não das relações humanas”, explicou Tite.