Você vai se surpreender! Descubra o time de infância dos jogadores de futebol

Não se iluda: o principal jogador do seu time pode ter torcido para um rival quando pequeno

  • Por Bruno Landi
  • 10/07/2020 08h00 - Atualizado em 10/07/2020 12h31
Montagem sobre fotos/DivulgaçãoSerá que Gabriel Jesus era palmeirense? E Thiago Neves e Willian: para qual time torciam?

Das inúmeras particularidades do futebol, a principal delas talvez seja a mistura da paixão com a razão. Jornalistas esportivos são cobrados para ser imparciais, e até mesmo os jogadores podem sofrer com um dilema: como manter o profissionalismo em um meio em que a passionalidade fala tão alto? Os atletas, afinal, muito provavelmente tinham um time do coração antes de trabalharem no esporte mais popular do planeta. Não fosse essa paixão, a vontade de jogar profissionalmente talvez nem existisse. Por isso, não se iluda: o principal jogador do seu time pode ter torcido para um rival na infância. Não acredita? Então descubra, abaixo, para qual equipe alguns dos principais personagens do futebol torciam quando eram pequenos.

Gabriel Jesus

Apesar de ter sido revelado no Palmeiras, o hoje atacante do Manchester City torcia para o Corinthians quando pequeno. Quem garante isso são pessoas que conviveram com o jogador no Jardim Peri, na zona norte de São Paulo. “Ele e a família toda torciam para o Corinthians”, contou Osvaldo de Farias, dono de um bar quase vizinho à antiga casa de Gabriel Jesus, em entrevista à TV Record, em 2017. “Ele vinha torcer aqui às vezes. Mas é lógico que nem ele e nem os parentes dele vão falar nisso”, acrescentou. Um outro vizinho já revelou que Gabriel e um amigo “comemoraram juntos” a conquista do Timão na Libertadores de 2012.

Thiago Silva

Revelado pelo Fluminense, o hoje zagueiro do PSG era torcedor do Vasco na infância. No entanto, “virou a casaca” ainda pequeno e passou a torcer para o Tricolor Carioca em 1995, aos 11 anos, por causa do gol de barriga de Renato Gaúcho na final do Campeonato Carioca contra o Flamengo. O próprio Thiago Silva já falou sobre esse assunto: “meu padrasto era tricolor e meu irmão mais velho, vascaíno. Teve um dia que peguei ele chorando, mas chorando muito, porque o Vasco tinha perdido. Eu fiquei triste, olhei para ele daquele jeito e pensei: ‘não quero ser sofrer desse jeito, não. Tô fora, quero ser feliz’. Isso foi em 95. Logo depois, teve aquele Fla-Flu, o gol do Renato, aquela festa, aquela euforia na cidade toda, meu padrasto, que é tricolor, rindo à toa… Decidi na hora: ‘sou Fluminense, com muito orgulho'”.

Marcelo

Também revelado pelo Fluminense, o lateral-esquerdo do Real Madrid torcia para o Botafogo antes de se tornar profissional. Ele seguiu o time do coração do avô e contou que, inclusive, frequentava estádio: “eu ia para o Maracanã ver jogo. Lembro de uma vez que o Túlio Maravilha marcou um gol e fez assim para a torcida (abriu os braços), aí eu olhei e parecia que ele estava olhando para mim, tá ligado? Aí falei, c… Túlio Maravilha! Eu falo com a minha mãe até hoje: ‘você lembra? Ele olhou pra gente!'”. Marcelo também já disse que, um dia, “quer poder jogar” no Botafogo.

Diego Costa

O hoje atacante do Atlético de Madrid saiu cedo do Brasil e nunca jogou por clubes nacionais, mas era torcedor do Palmeiras na infância. Na verdade, ele gostava do Corinthians, mas, depois de ver o clube alviverde dominar o País em 1993 e 1994, “virou a casaca”. “Nossa, na época boa do Palmeiras não tinha como. Edmundo eu gostava demais na época do Palmeiras. Evair… só jogadorzaço! Mas eu vou ser bem sincero, antes de ser palmeirense eu torcia para o Corinthians. Então o Palmeiras veio pra fase boa e eu virei palmeirense (risos). É que eu gostava muito do Viola antes”, admitiu o jogador da seleção espanhola.

Paulo Henrique Ganso

Revelado pelo Santos, o hoje meia do Fluminense torcia para o Palmeiras quando era pequeno. Em 2013, passou a circular na internet postagens feitas pelo então garoto de Ananindeua, no Pará, tirando sarro do Corinthians no famoso “Flogão”. Ganso publicou uma imagem de Carlos Tévez, que atuou pelo Timão entre 2005 e 2006, de chupeta e escreveu: “essa é para homenagear os corinthianos de todo o Brasil… Mas eu sou Palmeiras”.

Alexandre Pato

Revelado pelo Internacional, o hoje atacante do São Paulo era torcedor do Grêmio na infância. O garoto seguiu o mesmo clube do pai e, inclusive, quase iniciou a carreira no Tricolor Gaúcho. No entanto, na época, a falta de alojamentos para meninos da idade dele – 11 anos – fez com que o então garoto de Pato Branco-PR fosse jogar na base do Internacional, time do coração da mãe, Rozeli. O próprio irmão de Pato, Alexsandro, já contou que, ao chegar ao Colorado para fazer testes, o futuro jogador deixou claro: “torço para o Grêmio, mas vou jogar pelo Inter”.

Neymar

Revelado pelo Santos, o hoje atacante do PSG era torcedor do Palmeiras quando pequeno. Há fotos que mostram Neymar com a camisa alviverde, e o próprio jogador já admitiu que gostava do time de Palestra Itália na infância. “Eu era palmeirense, desde pequenininho gostava muito sempre de verde, do Palmeiras. Bom, não tenho muita história como torcedor porque era muito pequeno, mas meus ídolos eram Evair, Marcos, Rivaldo, Alex… São os caras em quem me espelhava e acabei virando palmeirense por causa dele (Alex)”, afirmou Neymar, em entrevista à ESPN.

Denílson

Revelado pelo São Paulo, o ex-jogador e atual comentarista esportivo criou carinho pelo Palmeiras quando atuou no clube, em 2008, mas torcia para o Corinthians na infância. O próprio Denílson já confessou que gostava do Timão em entrevista ao canal Desimpedidos, do YouTube. “Em Diadema, eu cresci ouvindo essa p… de ‘Vai Corinthians, vai Corinthians’. Os corintianos me zoam muito. Eles pegam no meu pé e não gostam de ser zoados, então eu zoo mesmo. Aí eles falam: ‘mas você era corintiano…’. Fui, mano, até os 11 anos… E ainda bem que não tem imagem”, brincou.

Rogério Ceni

Maior ídolo da história do São Paulo, o hoje treinador do Fortaleza atuou a carreira inteira pelo clube do Morumbi, mas torcia para o Internacional na infância. Nascido em Pato Branco-PR, o ex-goleiro gostava do mesmo time do pai, que é gaúcho e colorado fanático. O próprio Eurides Ceni já falou que gostaria de ver o filho treinando o clube do coração: “claro que tenho (o sonho de vê-lo no Inter). Poder ser que um dia aconteça. Seria uma felicidade enorme se isso acontecesse”.

Kléber Gladiador

Revelado pelo São Paulo e bastante querido pela torcida do Palmeiras, o hoje atacante do Austin Bold, dos EUA, torcia para o Corinthians quando pequeno. O amor pelo Timão era tão grande que o jogador até se associou à Gaviões da Fiel antes de começar a viver do futebol.

Thiago Neves

Revelado pelo Paraná Clube, o hoje meia do Grêmio era torcedor do Coritiba quando pequeno. Nascido na capital paranaense, o próprio jogador não esconde que gostava do Coxa na infância. Ele, inclusive, costuma ter sorte contra o clube do coração, tendo marcado alguns gols contra o time alviverde ao longo da carreira.

Arthur

Revelado pelo Grêmio, o hoje meia do Barcelona, que jogará pela Juventus na próxima temporada, era torcedor do São Paulo na infância. Tudo por causa da influência do pai, Ailton, que é são-paulino fanático, e também devido ao sucesso feito pelo clube entre 2005 e 2008, quando o Tricolor foi campeão da Libertadores, do Mundial e tri do Brasileiro. Arthur tinha, nessa época, entre 9 e 12 anos de idade.

Willian

Campeão brasileiro por Corinthians, Cruzeiro e Palmeiras, o hoje atacante do Verdão era torcedor do São Paulo na infância. Nascido na pequena cidade de Três Fronteiras-SP, o jogador já admitiu que ele “e a família toda” gostavam do clube tricolor.

Jadson

Multicampeão pelo Corinthians e com passagem pelo São Paulo, o meio-campista torcia para o Santos na infância. A informação foi revelada pela irmã do atleta, Mayara Rodrigues, em entrevista à TV Record em 2015: “ele puxou pro lado do meu pai, torcia pro Santos, mas agora todo mundo virou a casaca em casa e virou corintiano”.

Pelé

Há boatos de que o maior jogador de futebol de todos os tempos gostava do Corinthians, mas a verdade é que Edson Arantes do Nascimento torcia para o Vasco na infância. Ou melhor, ele ainda torce para o clube cruzmaltino, como deixou claro em entrevista ao Canal Pilhado, do YouTube. “Em Bauru, a maioria dos amigos do meu pai, seu Dondinho, era Corinthians. Era São Paulo, tinha o BAC (Bauru Atlético Clube), o Noroeste, mas, do Brasil, a maioria era corintiano. E não sei porque cargas d’água eu saí Vasco, comecei a gostar do Vasco. Fui não, sou Vasco. Para quem não se lembra, sou ainda. Todo mundo começou a me questionar, e eu disse: ‘tenho direito de escolher, porque meu time todo mundo sabe que é o Santos, eu jogo pelo Santos’. Mas eu sou vascaíno, porque naquela época meu pai jogava com um jogador que chamava Marinho, centroavante, mais jovem, que depois foi para o Vasco. E aí deu essa coisa pelo Vasco”, afirmou.

Confira, abaixo, para qual time outros jogadores/ex-jogadores torciam na infância:

Alisson – Internacional
Ederson – São Paulo
Cássio – Grêmio
Fernando Prass – Grêmio
Roberto Firmino – Corinthians
David Luiz – Corinthians
Thiago Alcântara – Flamengo
Hulk – Palmeiras
Daniel Alves – São Paulo
Oscar – São Paulo
Kaká – São Paulo
Romarinho – Santos
Carlinhos Bala – Sport
Dedé – Botafogo
Casemiro – Corinthians
Fred – Cruzeiro
Ramires – Flamengo
Pedro – Flamengo
Dante – Bahia
Miranda – Coritiba
Marquinhos – Corinthians
Rodrigo Caio – São Paulo
Camilo – Palmeiras
Fernandinho – Santos
Diego Tardelli – Corinthians
Emerson Sheik – Vasco
Douglas Costa – Grêmio
Ralf – São Paulo
Ronaldo – Flamengo
Ronaldinho Gaúcho – Grêmio
Marcelinho Carioca – Flamengo
Felipe Melo – Flamengo
Elias – Corinthians
Leandro Damião – Corinthians
Nilmar – São Paulo
Sócrates – Santos
Rivellino – Palmeiras